Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #42 – Julio Dojcsar: Saída de Emergência

Julio Dojcsar apresenta o 42º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Julio Dojcsar

Saída de emergência – Saída, Moral ou Prazer

Saída de Emergência. No começo dos anos 90, vi chegar as primeiras igrejas neopentecostais na periferia de São Paulo, era um marco de mudança cultural.

Uma sociedade urbana extremamente pobre, mas ainda com costumes colaborativos rurais, passava a entrar no mundo novo do consumo.

Uma nova moral de costumes estava se estabelecendo no Brasil.

Hoje 30 anos depois, colhemos o resultado de uma parcela significante da sociedade se tornar reacionária, justiceira, e que precisa eliminar a existência do diferente para poder existir.

Julio Dojcsar
Julio Dojcsar
Julio Dojcsar
Julio Dojcsar
Julio Dojcsar

.

Conheça mais o trabalho do artista:

https://www.instagram.com/julio.dojcsar/

https://cargocollective.com/juliodojcsar/

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, documentação desses dias de novas relações, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Hoje Maria Marighella é a entrevistada no Programa JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA. Atriz, mãe, militante e produtora cultural. Herdeira de uma família de tradição militante. Maria

Quem segura essa quebrada

Quem segura essa quebrada?

O Café com Muriçoca de hoje traz duas indicações de livros: “Viela Ensanguentada”, de Wesley Barbosa, e “O Pé que ficou naquela estação”, de Nina Barbosa.

A POSSE, COMO CULTURA

Augusto Boal (in memoriam 2002) nos lembra a importância da ocupação das ruas e espaços públicos pela cultura. E por meio dela, transmitir pelos sentidos – e não só pela razão – a transformação de palavras e promessas.