CENSURA: Quando a gente para de gritar de horror, a gente aceita tudo

Censura a 11 matérias do jornalista Luis Nassif (JornalGGN) visa impedir a divulgação dos negócios do BTG Pactual; juiz obrigou à "despublicação"
Solidariedade ao jornalista Luis Nassif, do JornalGGN
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A censura ao JornalGGN e ao jornalista Luis Nassif está naquele rol de obscenidades a que o Brasil se acostumou. Se nem Deus mais se respeita (olha o padre e a evangélica que gabaritam em todos os pecados), se nem médico mais se respeita (veja as invasões de hospitais insufladas por Bolsonaro), se advogado agora leva socos na boca quando vai a presídios (e quem os dá são os policiais), se uma criança estuprada de 10 anos é xingada de “puta” e querem obrigá-la a levar a gestação a termo, mesmo que ela morra… Se num dia é uma patroa praticamente jogando um menino das alturas de um prédio e, no outro, é o surgimento instantâneo da Máfia dos Respiradores (enquanto o País sufoca com cento e picos mil mortos). Se morrem cento e picos mil e o presidente que perguntou “E daí?” está praticamente reeleito… Se tudo isso é verdade, por que não censurar o JornalGGN e o jornalista Luis Nassif? O que é, diante de tanto horror, um juiz mandar apagar as matérias que mencionem o BTG Pactual, não por acaso o hiper-banco de investimento de onde emergiu o atual ministro Paulo Guedes, antes de se consagrar como o maior criminoso do País? Só para dar uma idéia do tamanho, em julho de 2014, o BTG Pactual alcançou a marca de US$ 200 bilhões em ativos totais. Mais de R$ 1 trilhão.

É que, se eles conseguirem censurar o JornalGGN e o jornalista Luis Nassif, se eles conseguirem censurar a imprensa, eles também serão capazes de suprimir todas as notícias que foram mencionadas acima. Bastará um juiz decidir que quer que seja assim. Cancelam-se as matérias. Cancela-se o jornalismo. Cancela-se o que é inconveniente para os amigos do Presidente.

E por que o BTG Pactual quer censurar o mais importante jornalista de economia do País, Luis Nassif?

Essa é fácil: para que ele não possa contar a todos que o Brasil está sendo esquartejado e vendido como lavagem para porcos, para ser comprado em seguida por bancos como o BTG Pactual, o hiper-banco de investimento de onde emergiu o atual ministro Paulo Guedes — antes de se consagrar como o maior escroque do País (é sempre bom lembrar).

Follow the money (“Siga o dinheiro”) é um bordão que foi popularizado pelo filme “Todos os Homens do Presidente” (EUA, 1976). É assim: se você está investigando um escândalo de corrupção, o primeiro aspecto a considerar é quem vai ganhar com isso. Quem vai ganhar na loto.


Luis Nassif, porque é o mais importante jornalista de economia do País, estava fazendo exatamente isso. Mostrando os grandes fluxos de dinheiro que permitem provar os esquemas de corrupção graúdos. Censurar Nassif e o JornalGGN é calar o jornalismo, impedir as reportagens. É cassar da população o direito de se informar. É tornar os entes financeiros absolutamente fora de qualquer controle social, sob o argumento de que, estando nas bolsas de valores, não podem sofrer qualquer vibração na opinião pública. Absolutamente fora de qualquer controle social.

Pense nisso. Bancos livres para fazer o que quiserem…

Por tudo isso, os Jornalistas Livres solidarizam-se com o mais importante jornalista de economia do País, Luis Nassif. E colocam-se à disposição para republicar em nossas páginas os conteúdos censurados.

Pela liberdade de imprensa!

Pela liberdade de expressão!

Abaixo a censura

COMENTÁRIOS

  • Os únicos jornalistas brasileiros que se atrevem a tocar nesse assunto são: Nassif e Pepe Escobar.

    • Juremir Machado , da Rádio Guaíba, de Porto Alegre / RS (empresa evangélica de imprensa) demitiu este excelente jornalista na semana passada.
      Perseguição !

  • É preciso divulgar o nome do magistrado nesse processo e iniciar uma séria investigação a respeito. Muita grana rola por aí e depojs da matéria do The Intercept denunciando a venda de decisões judiciais por magistrados eu acho que tudo que vem dessa magiatratura brasileira é merecedora de DESconfiança. Que se investigue o juíz porque pode ter é recebido uma gorda propina do banco BTG Pactual!

  • PARABÉN$$$ !!! Excelente !!!MUIIIIIIIITO BOM MM!! Faço minhas estas palavras de tão bem ELABORADO TEXTO !!!! DIRETAS GERAIS JAH … CONVOQUEM-$$$$e, ´pois’ ABI-247-PRERRÔ e tds nós ôtros … há braços!

  • Será que não há, neste país, um punhado de juízes honestos e peitudos para reverter essa bancarrota em que se meteu o judiciário brasileiro?

  • Matéria primorosa Laura, senti o fígado latejar…
    Minhas sinceras congratulações e um beijo!

  • A liberdade de expressão do indivíduo e da imprensa devem ser respeitados por todos independente de quem quer que seja!

  • Não podemos perder a esperança…num dia que vem vindo as pedras gritarão se nos calarmos. E se gritarmos juntos o som será ensurdecedor…”textos deverão ser republicados pelos jornalistas livres e pela mídia independente.

  • Quem se cala,consente, Torna-se cumplice destes crimes horrendos que estão acontecendo. Morte ao fascismo! Viva Nassif e os jornalistas livres! A nossa voz.

  • Que triste e perigoso cenário do executivo e judiciário brasileiro. Total apoio a liberdade de imprensa Jornal GGN e ao jornalista Luis Nassif.

  • Creio, que todos os jornais independentes, principalmente os de centro-esquerda, ou msm a “grande” imprensa com pouco mais de seriedade, Todos, deveriam publicar a matéria…. Deveriam publicar, um a cada tempo/dia, assim, não daria tempo de censurar tudo de uma vez ……

  • Tempos de verdadeiro horror e ainda o Ministro do meio ambiente, liberando o desmatamento e a invasão e as queimadas na Amazônia e no Pantanal, e um Ministro da educação destruindo as Universidades Públicas chamando os estudantes de bando de maconheiros e o STF de vagabundos. O Brasil foi transformado numa Republica de Milicianos Bandidos e Criminosos.

  • Realmente temos que acabar,com esses políticos e bases do jair Bolsolixo urgente,eles não podem nos calar.

  • Otima descriçao do que está sendo executado em Nosso País por esse desgoverno infame. Viva Luis Nassif, viva ao Jornalismo verdadeiro. É preciso tornar publica (para os zumbis bozonaristas) a censura que está instalada descaradamente e aceita como “novo normal”

  • Jair Bolsonaro, Sílvio Santos e Edir Macedo e Crivella querem calar a imprensa que o opoe a eles. Esta na hora de a ABI e a OAB nao so pedirem o impeachment de Bolsonaro e Crivella e o MPF e o MPRJ denunciarem estes autoritários caudilhos e ser cassada a concessão do Sbt, Record, Rede Tv

  • “… Enquanto os homens exercem seus PODRES PODERES, morrer e matar de fome de raiva e de sede são tantas vezes gestos naturais…”
    .

  • É terrível o que passa no Brasil. MORTE A ESSES CANALHAS! Força Nassif!

  • Censura pura e simples! Como nos tipos da ditadura: “O que não é noticiado, não existe. Vamos calar a boca da imprensa que noticia e critica, dando valor àquela que é alinhada conosco”

  • POSTS RELACIONADOS

    A ‘facada’ de Trump e o esquecimento da cloroquina

    Na nova ordem da informação, a cloroquina sai de cena sem que Trump faça qualquer autocrítica. Ela é relegada ao museu dos bagulhos, para usarmos uma expressão do romance que serviu de base para o filme Blade Runner

    >