Diário do Bolso: a carnavalhacação e desfile do 15 de março contra a democracia

José Roberto Torero*

Diário, que carnavalhacação!

Odiei o resultado do desfile do Rio de Janeiro. Essa Viradouro aí parece que falou de umas baianas que lavam roupa. Pelamordedeus, não tinha assunto melhor? Podiam falar, sei lá, de um capitão do exército que acabou mandando em todos os generais. Isso sim!

Pra falar a verdade, eu não gosto nem do nome dessaViradouro. Essa história de virar não é comigo, pô! Pra piorar, os dois caras que são os carnavalescos da escola tão casados há quatro anos. Ah, eu vou acabar com isso! Depois que for aclamado rei, esse negócio de luta de espada vai ser proibido, talkei?

Do segundo colocado eu também não gostei. A Grande Rio falou de um pai de santo gay. Pô, por que não falou de um deputado do baixo clero que chegou a presidente? É um assunto muito melhor! Depois do golpe, eu vou colocar a igreja evangélica como religião oficial e aí ninguém mais vai falar de pai de santo, mãe de santo, tio de santo, chega dessa macumbância!

Pra completar a bagunça, a terceira colocada falou sobre a Elza Soares, uma comunossambista de carteirinha. Não podia ter falado de…, sei lá, de mim?!

O pior é que a São Clemente, escola daquele tal de Adnet, que tirou sarro de mim fazendo fakexão, não caiu. Vou reclamar com o Moro. Juiz bom tem que controlar tudo quanto é jurado, pô.

E agora chega de falar de carnaval, Diário. Eu preciso mandar uns zaps para organizar o desfile do dia 15. Agora é a vez da minha escola ir pra avenida. As cores são o verde e amarelo. E o samba-enredo é “Abaixo o Congresso! Chega de STF! Bolso para ditadô, esquindô, esquindô”.

@diariodobolso

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Diário do Bolso: “se gritar ‘pega Centrão’, não fica um”

O general Augusto Heleno, que cantou “Se gritar ‘pega Centrão’, não fica um, meu irmão…”, agora diz que o Centrão nem existe. Acho que ele vai trocar a letra dessa música pra alguma coisa assim: “Se gritar ‘pega Centrão’, o governo inteiro levanta a mão…”

Diário do Bolso: entupido e não cheirando bem

Os canhotos riem, mas esse meu entupimento veio bem a calhar. Como estou com cagaço de enfrentar essa CPI da covid, aproveitei o meu estado descocomentoso pra me fazer de vítima. Aquela foto de mim cheio de tubo já foi isso. Porque o meu marquetim é esse: quando não tô matando, tô morrendo.

Diário do Bolso: a esquerdalha ri do meu soluço, hic

Teve um sujeito que, hic, disse que o Lira tinha que botar o, hic, pedido de impitimem em pauta, que aí o susto, hic, ia me curar. E outro respondeu que melhor ainda seriadizer que, hic, tinham recuperado as, hic, mensagens do celular do Dominghetti.