Diário do Bolso: a turma tá aprontando bastante

Os embaixadores brasileiros na Suécia, na Itália e na Espanha mandaram cartas para jornais protestando contra a forma que eu sou tratado lá. Embaixador é tipo um assessor de imprensa internacional, kkk!  Que turma!

Por José Roberto Torero*

Diarinho, ontem foi um dia ótimo. Até vou anotar para não esquecer, que um dia pode ser que eu tenha aquela doença, como é que o nome mesmo? Alzheimerson? Parkimer? Sei lá, uma dessas que faz a gente esquecer tudo. Então é melhor escrever as coisas divertidas que acontecem na vida. Por exemplo:

 

1-) O Ricardo Salles aprontou mais uma. O treco foi o seguinte: teve um servidor chamado Marcelo Grossi, um dedo-duro do cacete, que enviou ofícios à CGU, ao TCU e à Comissão de Ética da Presidência, dizendo que desde abril o Ricardão não deixava a comissão de ética funcionar. É que a comissão estava só com dois suplentes, e precisa de 3 titulares e 3 suplentes para operar. E é claro que a ideia era deixar faltar gente pro negócio não andar. Aí o Ricardão teve que nomear uns caras. Mas deixou de fora o tal Marcelo, que era secretário-executivo do grupo. O Ricardão é gente que faz. Gente que faz o que bem entende,kkk!

 

2-) A turma do Ernesto Araújo também anda trabalhando bastante. Os embaixadores brasileiros na Suécia, na Itália e na Espanha mandaram cartas para jornais protestando contra a forma que eu sou tratado lá. Embaixador é tipo um assessor de imprensa internacional, kkk!

 

3-) A única coisa meio chata ontem é que descobriram que a minha ex-mulher, a Ana Cristina, comprou 14 imóveis durante os onze anos que ficou comigo. E 5 deles em dinheiro vivo! Aposto que vão dizer que foi dinheiro de rachadinha. Mas quero ver é provar. Se a investigação do Flávio tá em passo de tartaruga, imagina a minha, kkk!

 

4-)Diarinho, o melhor de tudo foi que passei o dia botando 9 camisas de futebol, tirando fotos e postando na internet pros meus fãs. Trabalho duro, viu? Não é fácil ser presidente. Botei camisa de Santos, Palmeiras, Fortaleza, Athletico-PR, Atlético-MG, Goiás, Internacional, Sport e Cascavel. O pessoal vai me chamar de vira-casaca, mas 9 é o mesmo tanto de camisas de partidos políticos que eu já vesti. Aliás, eu visto qualquer camisa. Menos camisa-de-força, kkk!

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

#diariodobolso

 

PS: Ah, parece que ontem passamos de dois milhões de infectados. Mas e daí?

Leia mais: Diário do Bolso: o Messias da cloroquina e o Trump

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Recorde em SP: 48 mil pessoas vivem nas ruas

Um levantamento realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostra que 48.261 pessoas viviam nas ruas em São Paulo no ano de 2022, sendo o maior já registrado na capital paulista. No Brasil são quase 192 mil pessoas em situação de rua registradas no CadÚnico.