• “Circus” foi à lona com carimbadas da ditadura

    Em meados da década de 70, pouco depois de o ditador de plantão, Ernesto Geisel, iniciar seu governo, a revista “Circus”, de Belo Horizonte, foi apreendida e acabou recebendo os carimbos de vetos da censura em 50 de suas 64 páginas. E assim, acabou se tornando, certamente, em um...
  • NA ‘ZONA QUENTE’ DO CRIME DA VALE

    ...
  • Sobrevivente desconfiou de vistorias de técnicos

    Em entrevista à TV Sete, de Brumadinho, Maria Aparecida diz que desconfiava da estranha movimentação de técnicos fazendo vistorias em torno da barragem da Mina do Feijão, da Vale, na vila de Córrego do Feijão, município de Brumadinho, na Grande Belo Horizonte. Ela mora a poucos quilômetros da empresa...
  • Jornalista viu o crime de perto

    O jornalista Nairo Alméri, de Belo Horizonte, tem uma casa no arraial de Córrego do Feijão, onde costuma descansar nos finais de semana. Por coincidência, nesta sexta-feira, 25, ele estava lá e pôde presenciar um pouco do que se passou no pequeno distrito de Brumadinho, onde a Vale rói...
  • Mais um crime da Vale em Minas

    Fotos aéreas e feitas no local, divulgadas pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, mostram a lama de rejeitos de minério de ferro que se espalhou pela região de Córrego do Feijão, distrito de Brumadinho, na Grande Belo Horizonte. Depois de Mariana, há três anos, este é mais um...
  • Cresce a violência contra os jornalistas

    Os casos de violência contra jornalistas em 2018 cresceram 36,36%, em relação a 2017. Foram 135 ocorrências de violência, entre elas um assassinato, que vitimaram 227 profissionais. Os números mostram que esse crescimento esteve diretamente relacionado à eleição presidencial e episódios associados a ela, como a condenação e prisão...
  • Pais e alunos repudiam censura em escolas de Minas

    Poucas horas após o Ministério Público de Minas Gerais soltar nota na quarta-feira, 28, em defesa da liberdade de ensino e, portanto, contra a chamada ‘escola sem partido’, nesta quinta-feira, 29, docentes, pais, alunos e alunas das unidades do Colégio Santo Agostinho em Belo Horizonte, Nova Lima e Contagem...
  • QUEM AMA NÃO MATA

    Trinta e oito anos depois, na noite desta sexta-feira, 9, a partir das 18 horas, será reeditado na Praça Afonso Arinos, no Centro de Belo Horizonte, o ato ‘Quem Ama Não Mata’, para denunciar a violência contra a mulher e o feminicídio. O evento será marcado por muita música,...
  • Fotografia contra a barbárie

    A exemplo de seus companheiros e companheiras de São Paulo, Rio de Janeiro e, certamente de outros estados, os(as) repórteres fotográficos(as) de Minas também estão organizados em torno da luta pela democracia neste momento difícil em que passa o país, às vésperas de uma eleição presidencial. Na noite desta...