Retrospectiva 2020 – o ano em que a terra “parou”

Veja a retrospectiva de 2020 dos jornalistas livres.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

JANEIRO

PRÉ-COVID |Em São Paulo, manifestação organizada pelo ‘Movimento Passe Livre’ contra o aumento da passagem de ônibus reuniu milhares de pessoas.

E teve violência policial:

Em Brasília mais de mil pessoas foram às ruas também contra o aumento da passagem

Teve também referência ao Nazismo por integrantes do governo Bolsonaro:

E protesto no Chile contra a ministra Damares Alves:

Crime da Vale

FEVEREIRO

Na escola Escola Estadual (E.E) Emygdio de Barros, zona oeste de São Paulo, policiais militares apontaram uma arma de fogo para alunos, dentro da unidade:

E cobertura do Carnaval (pré-Covid):

Covid-19

Desgoverno corte no bolsa família:

Massacre em Paraisópolis

Luta Guarani:

Racismo

Greve dos Petroleiros

MARÇO

O mês começou com uma grande repressão contra servidores na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo:

E grandes manifestações sociais no #8M (saudade de aglomerar, né, minha filha?)

E homenagem a Marielle Franco:

Teve mico Bolsonarista:

E começaram os panelaços contra Bolsonaro:

Aí a COVID-19 começou a espalhar pelo mundo:

E mais panelaço:

Jornalistas Livres em conexão com Portugal falando sobre o COVID-19 no velho continente.

E sobre a vida dos presos na Pandemia

O Brasil entra em lockdown e Bolsonaro começa a sugerir uso de remédios sem nenhuma eficácia comprovada

Golpe de 64

Maldades de Doria

ABRIL

Setores conservadores e liberais começam a questionar as quarentenas mostrando mais uma vez sua defesa pela ‘agenda da morte’

E tivemos muitos bate-papos de Quarentena:

E a prefeitura Covas não parou com as maldades nem durante a quarentena:

E o COVID-19 começa a se espalhar cada vez mais pelo Brasil

E cai o ministro da saúde Mandetta:

Terra Livre

Avaliação do desgoverno

Chico Buarque

MAIO

Bolsonaro começa a ficar cada dia mais descontrolado:

E seus Ministros, mais descontrolados ainda:

E teve mais panelaço:

Após a divulgação de vídeos de grupos fascistas em São Paulo se iniciou um grande movimento antifascista que reuniu milhares de pessoas na Avenida Paulista:

E teve repressão da Polícia fascista:

Genocidio e Injustiça

JUNHO

Os atos antifascistas se espalharam por todo o país:

E os entregadores de APP começaram a se unir por mais direitos:

E no Recife(PE) diversos manifestante se mobilizaram após o assassinato do menino Miguel:

E mais panelaço contra Bolsonaro:

E perdemos um jovem lutador presente em muitas lutas:

E adivinha quem foi preso:

E o Brasil indo cada vez pior no combate ao COVID-19:

JULHO

E o ‘Breque dos Apps’ seguiu firme por todo o país:

Viva a luta dos entregadores:

E o governo Bolsonaro começou a sofrer diversas derrotas no Congresso Nacional:

E 30 anos do ECA:

Luta contra volta ás aulas

AGOSTO

A situação do COVID-19 começa a ficar cada vez mais descontrolada no Brasil:

E chegamos a marca das 100 mil mortes:

SETEMBRO

A prefeitura de São Paulo mantendo a agenda de maldades durante a pandemia:

OUTUBRO

Começaram as eleições 2020:

No Brasil e na Bolívia:

E em São Paulo a campanha de Guilherme Boulos ganhando cada vez mais força:

Luta contra o PL 529/2020 de Doria

NOVEMBRO

Com uma real possibilidade de virada:

DEZEMBRO

Teve eleição na Venezuela:

E assédio a deputada em plena Assembleia Legislativa de São Paulo:

E vitória no FUNDEB:

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

2020, um ano que ninguém pode esquecer

Como a memória é uma grande parceira da história, recordar é a melhor forma de garantir que os responsáveis pelo que está sendo feito ao Brasil e ao povo brasileiro tenham o devido lugar no Tribunal Penal Internacional de Haia

>