Benedito Barbosa recebe prêmio da Paz na Alemanha

Nesta quinta-feira, 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos, o Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, representado pelo advogado popular Benedito Roberto Barbosa, 60 anos, receberá o Prêmio da Paz de Aachen. Benedito também é advogado na União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM-SP) e é coordenador municipal da Central dos Movimentos Populares (CMP).

Nesta quinta-feira, 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos, o Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, representado pelo advogado popular Benedito Roberto Barbosa, 60 anos, recebeu o Prêmio da Paz de Aachen. Benedito também é advogado na União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM-SP) e é coordenador municipal da Central dos Movimentos Populares (CMP).

Aachen é uma cidade alemã na fronteira com Bélgica e Holanda. Anualmente é palco do Prêmio da Paz de Aachen dedicado a reconhecer o trabalho de organizações e pessoas que lutam pelos direitos humanos e em prol da justiça. O prêmio é organizado pela Associação “Aachener Friedenspreis e.V.” A homenagem será entregue pelo advogado e membro do parlamento alemão, Gregor Gysi. Além de Benedito, o outro homenageado será Pére Antoine Exelmans, destacado defensor dos refugiados no Marrocos.

O Prêmio Aachen foi defendido por membros da Ação Misereor (Órgão da Conferência Episcopal da Alemanha). O Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos e a União dos Movimentos de Moradia, os quais Benedito faz parte, são parceiros da Misereor na luta pela efetivação dos Direitos Humanos para as populações excluídas de nosso país.

Acompanhe a premiação ao vivo:

Vídeo sobre o Brasil e passado na prêmio da paz de Aachen. Veja pelo Link: https://www.facebook.com/jornalistaslivres/videos/835152473988246

COMENTÁRIOS

Uma resposta

  1. Parabéns ???? Dito vc merece ?, pois sua vida é dedicada aos mais pobres os sem tetos, vc vive em busca de ingualdade e justiça por um mundo melhor esse prêmio esta bem entregue e vc irá ganhar muito mais prêmios e horras porque Deus é justo.

Deixe um comentário

POSTS RELACIONADOS

Na frequência do ódio

Na frequência do ódio

O Café com Muriçoca, que passa a ser toda quinta-feira, reflete sobre a perseguição política e o cerceamento ideológico a quem rejeita a riqueza como estilo de vida aceitável.

As crianças e o genocídio na Palestina

As crianças são as mais vulneráveis, além de constituem metade da população que compõem a Faixa de Gaza, território considerado a maior prisão a céu