Ministro da saúde recua, e diz que vai manter Secretaria Especial de Saúde Indígena

Manifestações por todo o brasil fizeram o ministro Luiz Henrique Mandetta dizer, em reunião com lideranças indígenas, que vai manter Sesai

Na última quinta-feira (28), o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, após reunião com lideranças indígenas, disse que vai manter a Sesai – Secretaria Especial de Saúde Indígena. Logo depois de assumir, Mandetta havia apresentado projeto que extinguia a Sesai, municipalizando a Saúde Indígena

A Sesai administra os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas, responsáveis pelo atendimento específico da saúde indígena, considerando os recortes culturais e religiosos dos povos indígenas e suas especificidades. Nos dias 27 e 28 deste mês, milhares de indígenas realizaram atos em todo o Brasil, em defesa da manutenção da Sesai e contra a municipalização da saúde indígena.

“A luta é para que a Sesai não fique embutida na Secretaria Nacional de Atenção Básica. Os indígenas devem ficar em estado de alerta, mobilizados. A qualquer momento, voltamos às ocupações, porque como não tem nada escrito, não dá pra confiar que o ministro vai cumprir com a palavra dele. O povo [governo] não tem nenhum temor de voltar atrás no que diz”, disse Sonia Guajajara, ex candidata a presidência da república (na chapa com Guilherme Boulos, do MTST) em 2018 e coordenadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB.

Após a reunião,  Sônia Guajajara falou, ao lado de Cacique Raoni e Megaron e outras lideranças. Veja o vídeo:

Categorias
Ação HumanitáriaDestaquesDireitos HumanosGeralMovimentos Sociais
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta