Flores pela Democracia no Senado em Defesa da Previdência com Proteção Social

Não a esta Reforma. O Congresso há de honrar o compromisso social com o povo que o elegeu?

Em 10 de setembro o Coletivo Flores pela Democracia, juntamente com pessoas da CNBB/Sul, Grito dos Excluídos, Pastorais e Frente em Defesa da Seguridade Social, com seu gesto de delicadeza, realizaram uma ação de diálogo e de sensibilização com os Senadores, em Brasília, em Defesa do Sistema de Proteção Social.

Iniciando com o poema:

“Hoje,

Só hoje

Vamos fazer Diferente

 

Essas Flores apontam

Um outro Caminho,

 

Vejam nascer

Essas flores de nossas mãos

Flores pela Democracia

 

Flores que hoje falam

Da Defesa da Proteção Social”

 Através das flores/panfletos, com os dizeres:

“Votem e Vetem esta Reforma da Previdência. Honrem o voto do povo brasileiro”;

“Os Devedores é que devem pagar a divida da Previdência e  não o povo”;

“Vote contra esta Reforma, ela só irá aprofundar a desigualdade social”;

“Pense no povo trabalhador, esta Reforma criará mais desemprego”,

ocuparam os corredores que levavam ao Plenário, sensibilizando para refletirem sobre as conseqüências econômicas e sociais negativas que essa Reforma trará para o país.

  • milhões de trabalhadores que ganham até 2 salários mínimos serão penalizados;

  • segmentos mais fragilizados da população como deficientes e idosos, serão afetados em suas necessidades básicas;

  • esta Reforma irá desmontar o Sistema de Proteção Social, previsto na Constituição de 1988;

  • tira do bolso de velhinhos, aposentados, 3 trilhões do consumo;

  • desonera o Estado e as empresas das responsabilidades com a aposentadoria e o trabalhador passa a ser o único contribuinte responsável por sua capitalização, através da rede bancária…

A ação realizada teve grande aceitação pelo público que circulou pelo “Túnel do Tempo”: senadores, assessores parlamentares, deputados que participavam de comissões mistas, funcionários e servidores da Casa, visitantes.

“A presença de vocês aqui no Senado, representou para nós esperança! Lutamos aqui direto pelos direitos e contra os desmontes das políticas públicas e da soberania nacional. Encontrar vocês aqui com esta ação nos faz sentir que não estamos sós” (Max, relações Institucionais da Liderança do PT);

“O Coletivo Flores pela Democracia ocupou hoje o Senado Federal para sensibilizar a casa quanto a votação da Previdência. Foi muito emocionante revê-los, nós que lutamos juntos nas esquinas de São Paulo”  (Deputado Alexandre Padilha);

Um senador no entanto disse que a Democracia já era… Senador, pense melhor nas consequências de sua posição. Ditadura não!

Espera-se que esta abordagem com flores tenha atingido corações e mentes, alertando os senadores para o compromisso de sua responsabilidade pública: lutar pelos interesses de soberania do país e do povo que o elegeu.

No dia seguinte o Coletivo atuou também na Câmara dos Deputados, tendo sido muito bem visto pelos parlamentares, assessores e visitantes.

“Acabo de chegar e recebo dessas mulheres guerreiras, rosas vermelhas pela democracia. Isso em momentos tão difíceis. Este é o caminho, lutar pela democracia, pelos direitos, pela soberania, pelo Brasil. O Brasil é um país democrático, não pertence a nenhuma família mas ao povo brasileiro. Não tem presente sem democracia, não tem presente sem preservar os direitos sociais previstos na Constituição  de 1988” (Deputado José Guimarães).

“Mulheres guerreiras que estão na luta por direitos, por justiça e em defesa da seguridade social e pela liberdade de organização e de expressão. Lindo gesto” (Deputada Maria do Rosário).

Com mensagem de luta e de esperança o grupo realizou uma ação na defesa dos direitos sociais, da Justiça e hoje, pela Defesa do Sistema de Proteção Social. Esta Reforma da Previdência Não!

Vida Digna para Todos!

O Congresso há de honrar o compromisso social com o povo que o elegeu?

Categorias
DemocraciaDesigualdadeDireitos HumanosGeralManifestaçõesPolíticaPrevidênciaResistência
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta