Artistas e ativistas lançam carta contra censura em Sinop – MT

Painéis grafitados com as imagens do cacique Raoni e da jovem Greta Thunberg em viaduto na periferia da cidade matogrossense foram vandalizados e podem ser apagados pela prefeitura por pressão de militantes da extrema-direita

A cidade de Sinop, em Mato Grosso, está no centro de uma nova polêmica envolvendo censura artística e ideológica. A prefeitura do município tem um projeto para revitalizar e embelezar os pilares de sustentação dos viadutos com grafites que tenham como tema a flora e a fauna. Em tempos de queimadas recordes no estado e de manifestações pelo meio ambiente na Organização das Nações Unidas, os artistas Rai Campos e Matias Souza incluíram em seus grafites, pintados semana passada, as figuras do conhecido líder indígena Kayapó, Cacique Raoni, e da jovem ativista sueca Greta Thunberg, que fez um dos mais duros discursos em defesa da vida no planeta na abertura da Cúpula do Clima, na ONU. Apesar de estarem na periferia da cidade, os desenhos atraíram a fúria de adeptos da extrema direita, que têm tentado deslegitimar quem luta pela vida na Terra.

Segundo reportagem do portal Olhar Direto, o diretor de cultura do município de Sinop, Daniel Coutinho, defende que o rosto da ativista sueca não condiz com as regras do evento (1º Encontro Internacional de Graffiti – Matograff), que tem como tema principal a fauna e a flora. “Não será apagado devido à censura. Esse é um projeto de incentivo à cultura que foi feito pelos grafiteiros do município. E o tema é a fauna e a flora. Eles iam trabalhar elementos voltados à natureza, à floresta Amazônia, insetos, animais, enfim”, teria dito Coutinho. “Agora, o lance da imagem da polêmica é a Greta mesmo, por ela estar em evidência, ter toda essa situação política… então eu penso que se tivesse sido uma menina qualquer desenhada lá, estaria fora do contexto também, mas talvez não teria causado toda essa polêmica”.

O painel completo pintado por Matias Souza antes do vandalismo

Na manhã de ontem, o painel com o rosto da ativista sueca foi pichado citando de forma pejorativa a prisão ilegal do ex-presidente Lula. Até o momento, ainda não há uma decisão sobre o apagamento ou não do grafite com Raoni, que ontem também foi novamente alvo de ofensas pelo presidente Jair Bolsonaro em evento para mineradores.

Hoje, artistas e ativistas de Mato Grosso publicaram uma carta com dezenas de assinaturas contra a censura e em apoio aos grafiteiros. Veja abaixo na íntegra:

O artista Rai Campos publicou em suas redes sociais protestos contra o possível apagamento de sua obra

Carta em Apoio às Artes e Contra a Censura

Nós, artistas de Mato Grosso e sociedade civil, abaixo-assinados, vimos a público expressar nossa solidariedade aos artistas visuais, Rai Campos e Matias Souza que pintaram as imagens do Cacique Kayapó Raoni e da ativista sueca Greta Thunberg no contexto do 1º Encontro Internacional de Graffiti – Matograff, que reuniu artistas de toda a América Latina na cidade de Sinop-MT, entre 24 e 26 de setembro de 2019. Ao mesmo tempo, repudiamos a atitude vergonhosa de parlamentares da Câmara de Vereadores de Sinop e demais envolvidos que, de forma arbitrária e antidemocrática, censuram a expressão artística. Em diversas mídias foi divulgado que as obras serão apagadas e serão pintadas outras imagens no local com justificativas infundadas que se caracterizam como intolerantes e sem o mínimo de compreensão do papel da arte para a sociedade.
Gostaríamos de relembrar a Constituição da República de 1988 – artigo 5º, inciso IX – a qual garante a liberdade de pensamento e expressão artística como um direito fundamental do cidadão ao prescrever ser “livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.
Os artistas censurados fazem parte de uma geração de artistas que democratizam a arte por meio do grafite, linguagem contemporânea que sai dos espaços institucionalizados (como museus e galerias) e inserem as obras nos mais diversos suportes dos espaços públicos e particulares, tornando-as acessíveis à todos.
Queremos, portanto, reiterar o nosso posicionamento e ressaltar a importância da liberdade de expressão e respeito às manifestações culturais que fortalecem a democracia.

Mato Grosso 02/10/2019

Assinam:

Adnilson Silva Lara (Dj Taba) – Músico

Adir Sodré – Artista visual

Gervane de Paula – Artista visual

Ruth Albernaz – Artista visual / bióloga

Vitoria Basaia – Artista visual

Eduardo Mahon – Advogado / escritor

Ivens Scaff – Escritor

Willian Gama – Curador de Arte

Vinicius Souza – Jornalistas Livres / UFMT

Jean Siquera (Siq) – Grafiteiro / tatuador

Adriano Figueiredo – Artista Visual

Marília Beatriz de Figueiredo leite – Escritora

Luiz Marchetti – CALM Centro Visual Luiz Marchetti

Vera Capilé – Cantora / compositora / psicóloga

Maria Teresa Carrión Carracedo – Editora

Naine Terena – Artista / Jornalista

Ludmila Brandão – Professora UFMT

Rosylene Pinto – Artista Visual

Amanda Gama – Advogada / galerista

Adriano Souza – Secretário Adjunto de Cultura de Juína – MT

Rosemar Coenga – Escritor

Livia Bertges – Escritora

Imara Quadros – Arte educadora

Ivan Belém – Artista / arte educador

Lúcia Palma – Atriz

Roberto Ferreira – Ator / arte-educador

Anna Maria Ribeiro Fernandes Moreira da Costa – Antropóloga

Silvia Turina – Artista Visual

Zuleica Arruda – Arte educadora/ artista visual

Vera Baggetti – Arquiteta/ artista visual

Luciene Carvalho – Poeta

Flávio Ferreira – Diretor do teatro Cena Onze

Gloria Albues – Cineasta / jornalista

Otília Teófilo – Artista livre

Reinaldo Mota – Médico / professor

Amarildo Ferreira – Psicanalista

Santiago do Pântano – Tatuador / Músico

Jean Carlos Bass – Músico

Hector Flores – Músico

Roger Perisson – Publicitário / músico

Odilio Marcelo da Costa (Xito CondUta do Gueto) – Músico

Paulo Cesar – Rondonópolis MT

Jeff Keese – Arquiteto / curador / expógrafo

Claudete Rachid Jaudy – Atriz / professora

Carlina Rabello Leite – Produtora cultural

Volney Albano – Jornalista/Presidente Municipal do PT Cuiabá

Ricardo Correia – Diretor Artístico / Publicitário

Zilda Barradas – Conselheira Estadual de Cultura / Artes Visuais

Amandla Silva Sousa – Artista Livre

João Luiz do Couto – escritor / ator / contador de histórias

Caio Augusto Ribeiro – Coletivo Coma A Fronteira

Pedro Duarte – Coletivo Coma A Fronteira

Ligia da Silva Viana – Favelativa

Thaylayne Vanessa Cansi – Movimento Ocupa

Justina Fiori – Jornalista

Valdiná da Silva Ferreira/ Kaco do CPA – Coletivo Avante CPA

Hend – Músico

Ronaldo Adriano – Ator membro do Teatro Experimental de Alta Floresta

Carlos Augusto Abicalil – Professor / mestre em educação / ex-deputado federal

Instituto Superior de Cultura Gervásio Leite – Cuiabá/MT

CCF – Coletivo Correria Forte

Coletivo Não Reclame do Calor Plante uma Flor – Cuiabá/MT

Maloca do Quati Espaço D’Arte – Cuiabá/MT

Nelson Borges de Barros – Eng. Agrônomo/Assessor Parlamentar

Jefferson Jarcem – Diretor geral do Grupo Tibanaré

Elaine da Silva Santos – Produtora

Categorias
CidadaniaCidadesDestaquesDireitos HumanosEcologiaÍndiosJuventudeMachismo e misoginiaMato GrossoMovimentos SociaisPolítica
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta