Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

À meia noite do dia 13 de abril uma ação coordenada para ocupação de edifícios abandonados acontecia. No Jabaquara a situação era diferente.

Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

A ocupação seria realizada em um terreno da prefeitura que fica na Avenida Barro Branco, 768. No local existe um programa de habitação popular mas está em situação de abandono.

Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo
Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

Pouco antes da meia noite, cerca de 16 homens se concentraram na região e orientaram os ocupantes. Na hora marcada, cerca de 30 pessoas, incluindo mulheres, homens e crianças, passaram por cima do muro já destruído, estenderam a bandeira do movimento e começaram a “limpar” o terreno. A limpeza consistia em capinar e demarcar lotes de 5×15 metros para a construção de barracos.

Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

A movimentação no terreno despertou a atenção de cachorros em todo o bairro, que por sua vez acordaram seus donos, que observavam por suas janelas. A ação não durou muito.

Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo
Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

Cerca de 30 minutos após a entrada no terreno duas viaturas da Guarda Civil Metropolitana já estavam no local. O oficial Alberto, da primeira classe da GCM, dialogava com integrantes do movimento até que 4 viaturas da Polícia Militar chegaram. Trataram as pessoas de maneira hostil e prenderam os três jornalistas que cobriam a ocupação. Veja vídeo que mostra o momento da prisão.

Foto: Felipe Paiva/R.U.A Foto Coletivo

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>