Músicos são agredidos por guardas do Metrô

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A repressão à liberdade de expressão em São Paulo ganhou hoje um novo capítulo. Os artistas da banda Cantigas de Nylon, Matheus Lopes, Nelson Luques e Katriel Pessoa, que costumam se apresentar em bares, na rua e, eventualmente, em estações de transporte coletivo da capital, como ocorre normalmente nas mais importantes cidades do mundo, estão pagando alto por sua arte.

Na tarde desta quarta, 17 de outubro, o trio se apresentava numa estação do Metrô quando seus integrantes foram abordados com extrema violência pelos seguranças da empresa. Um dos seguranças deu um “mata-leão”no estudante de Artes da ETEC Carandiru, Matheus Lopes, que caiu desmaiado no canto. Seus companheiros foram afastados também de forma agressiva enquanto um dos seguranças gritava: “Já era, acabô! PT vai embora”! Nelson Luques, que postou o vídeo dessa reportagem da delegacia na Barra Funda, para onde foram levados detidos, contou ainda que outro segurança dizia baixo na sua orelha para atacá-lo, de modo a justificar uma possível nova agressão. “Se não lutarmos eles não vão matar apenas os nossos sonhos”, completou na postagem. Um outro vídeo ainda inédito mostraria as agressões contra os demais membros.

Matheus, apelidado de Sol, é conhecido na ETEC e nos bares onde toca para tirar o sustento pelo temperamento sempre dócil e prestativo. Segundo os amigos ouvidos por nossa reportagem, representantes do Sindicato dos Artistas de São Paulo conseguiram um advogado para tirar o trio da delegacia.

A banda pede calma a todos e diz que vai se pronunciar assim que puder, publicando o vídeo adicional e falando de outras agressões. 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Porto de Galinhas é Bacurau

A Guarda Municipal abordou trabalhadores fardados, com truculência e a população de Porto de Galinhas, litoral norte de Pernambuco, não deixou barato, colocou pra correr.

>