Metroviários de SP entram em Estado de Greve com paralisação em 5/2

Diante dos vários ataques aos metroviários, a categoria, reunida em assembleia na noite de 17/1, decidiu por decretar Estado de Greve com paralisação em 5 de fevereiro e assembleia...

Diante dos vários ataques aos metroviários, a categoria, reunida em assembleia na noite de 17/1, decidiu por decretar Estado de Greve com paralisação em 5 de fevereiro e assembleia para organização em 4 de fevereiro. Os metroviários de São Paulo denunciam a privatização e a terceirização das bilheteiras, e reivindicam a manutenção da Periculosidade, da escala-base e da equiparação, além disso repudiam a punição ao coordenador-geral do Sindicato, Alex Fernandes, de acordo com o sindicato, o Metrô cerceou a liberdade de expressão do dirigente.

A categoria realizará, ainda, uma série de manifestações, no dia 21 de janeiro, a partir das 10h, participará de ato em defesa da Justiça do Trabalho, em frente ao Fórum Trabalhista Ruy Barbosa (Barra Funda); e no dia  31 de janeiro a categoria convoca Ato Unificado na estação Sé, a partir das 17h.

Informações do Sindicato dos Metroviários de São Paulo.

Categorias
Geral
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta