Homenagem ao cineasta e professor Valdir Baptista

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Valdir Baptista, que morreu de infarto em São Paulo, era um grande lutador pelas causas sociais, pela comunicação e pelo cinema brasileiro. Ele foi, por exemplo, um dos diretores do filme “Memórias da Boca” (2014) e desenvolveu diversas pesquisas sobre temas como Fausto no Cinema e Vídeo em Saúde Pública.

Jornalista, Mestre em Comunicação e Semiótica, Doutor em Saúde Pública e Pós-Doutorando pela ECA-USP, Valdir foi coordenador do Curso de Rádio e Televisão e de Cinema da Universidade Anhembi-Morumbi e professor da FIAM-FAAM-FMU, onde, depois das aulas, tive o prazer de dividir com ele longos papos sobre política e várias cervejas em noites de sexta na Rua Vergueiro. Vez ou outra ainda nos trombávamos em manifestações de rua pela democracia.

Ele também deu aulas na pós-graduação do Celacc (Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação da ECA-USP), onde firmou parcerias com Angola, e na Universidade de São Paulo. Atualmente ele ainda colaborava como professor da disciplina Conceitos e Gêneros do Jornalismo, na ECA-USP. Os alunos de sua última turma, interrompida pela pandemia do novo coronavírus publicaram uma homenagem a ele que trazemos abaixo:

HOMENAGEM DOS ALUNOS DE JORNALISMO DA USP

Olá, somos os alunos do 3º semestre do curso de Jornalismo da ECA e tivemos a oportunidade de cursar a disciplina Conceitos e Gêneros do Jornalismo com o professor Valdir Baptista durante este semestre. Apesar da interrupção das aulas presenciais, pudemos aprender muito neste período e admirar o trabalho e a pessoa do professor Valdir, sempre muito dedicado e solícito no ensino e atendimento de cada aluno. Seu cuidado em responder o email de cada um de nós, sua delicadeza e sua terna compreensão com nossas dificuldades neste momento de pandemia serão sempre lembrados.

Ficamos continuamente impressionados e admirados com seu extenso conhecimento, tão generosamente compartilhado conosco através de suas aulas, recomendações e referências. Lembraremos dele com muito carinho, e gostaríamos de prestar nossa solidariedade à sua família e desejar muita força neste momento extremamente difícil.

Em seu perfil no Facebook, (https://www.facebook.com/valdir.baptista.92), vários outros colegas e amigos deixarem mensagens carinhosas e de saudades, como Lucio Agra:

Tentando arrumar o caos de palestras e eventos dos quais participei ao longo dos anos, para arranjar uma lista disso no meu canal, topei com este, da nossa mesa no ano passado em São Paulo, em homenagem à nossa querida Jerusa que nos deixou. Jamais imaginaria que agora ia fazer o obituário aqui do Valdir Baptista, querido amigo que a essa altura já deve estar batendo papo sobre cinema com Jerusa e o também querido e saudoso Carlão Reichenbach, já falecido há alguns anos.

A morte de Valdir é irreparável perda pois se tratava de um um homem de raro saber e de grande generosidade.

Dele posso dizer que talvez a dedicação ao trabalho tenha abreviado a vida, tão ansioso que era de sempre estar à altura de todas as tarefas que se impunha. Não há como comparecer pessoalmente para prantear o amigo, mas penso nele como alguém que sempre estará na nossa lembrança, pessoa excepcional que era. Estou realmente muito triste com essa notícia.

COMENTÁRIOS

  • Muito obrigado pela linda homenagem ao professor Valdir Baptista, um dos poucos intelectuais do nosso tempo

  • POSTS RELACIONADOS

    SOS Cinemateca

    S.O.S. Cinemateca, um grito contra o descaso

    A manifestação da manhã desta quinta-feira, 4 de junho, foi idealizado organizada pelo “Grupo de Trabalho Cinemateca” da APACI – Associação Paulista de Cineastas, com

    >