Estudantes da PUC-SP desocupam reitoria e continuam negociação

Terça-feira, estudantes da PUC-SP ocuparam a reitoria do compus. A ocupação teve fim na noite de ontem, com a abertura de diálogo da gestão

Por Larissa Gould, do Barão de Itararé, especial para os Jornalistas Livres

Fotos: Mídia NINJA


Na noite dessa terça-feira, estudantes da Universidade Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP), zona oeste de São Paulo, ocuparam a reitoria do compus. A ocupação teve fim na noite de ontem, depois da promessa da gestão em abrir diálogo para negociação com os estudantes.

O que motivou a ação dos estudantes foram os cortes no orçamento, a demissão de professores, o cancelamento do subsídio do restaurante universitário e problemas com FIES. Os alunos reivindicam, também, a abertura de diálogo com a direção da universidade, eleições diretas para a reitoria, bandejão comunitário gerido pela comunidade acadêmica, creche para mães e pais estudantes e funcionários — inclusive os terceirizados -, formulação de políticas para viabilizar a continuidade dos cursos que estão sendo fechados, inclusão das bolsas institucionais da universidade no programa Passe Livre, municipal e estadual, e a regularização da matricula de todos os estudantes do FIES.

Os estudantes devolveram a reitoria às 18h30, com a assinatura de um documento assegurando a integridade do prédio e a abertura do diálogo com os alunos. Uma audiência será realizada com uma comissão de negociação de alunos e a Fundação São Paulo, mantenedora da Universidade, no próximo dia 24.

Após a entrega da reitoria, os alunos seguiram para o ato “Funeral da PUC” em frente à Fundação São Paulo. Em seguida, realizaram uma assembleia geral para retirar a comissão de negociação, na prainha da universidade. Hoje será realizada uma nova assembleia para definir os encaminhamentos e futuras ações do grupo. Segundo os estudantes, cerca de 400 universitários participaram da ação.

 
Categorias
Geral
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta