BRASILEIROS PROTESTAM EM AMSTERDÃ EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA

Uma intervenção mostrou para os participantes do evento os impactos dos desmontes de Michel Temer na população brasileira

Por Débora Fontenelle, dos Jornalistas Livres

Em meio a 22ª Conferência Internacional da Aids que discute prevenção e tratamento do HIV e aids, em Amsterdã, brasileiros protestaram contra a PEC 95 que corta investimentos em saúde no Brasil.

Os profissionais exibiram cartazes que demonstram a realidade dos infectados pela aids e HIV no país e também gritaram “Fora Temer”.  Uma intervenção mostrou para os participantes do evento os impactos dos desmontes de Michel Temer na população brasileira.

De acordo com médicos e funcionários da saúde que estão na conferência, o Brasil teve alguns avanços, como a PrEP, tratamento implantado pelo SUS no final de 2017 que atende os soropositivos e disponibiliza a maior circulação do Dolutegravir, um dos melhores medicamentos para o tratamento de AIDS e HIV.

A luta também é para que o tratamento da Hepatite seja C seja mais acessível para a população, uma vez que os medicamentos são muito caros.

Mesmo com toda o progresso as melhorias não alcançam toda a população chave por causa da bancada moralista no Congresso Nacional.

Para participar do encontro, os profissionais brasileiros tiverem que pagar uma taxa de U$ 825,00.

O evento é realizado a cada dois anos para apresentar os estudos mais importantes e os resultados na luta contra a AIDS realizados por especialistas do mundo todo.

Este ano o encontro receberá até o final da semana 18 mil pessoas, entre eles Elton John e o príncipe Harry.

Categorias
Saúde
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta