Ato reúne Judias e Judeus com Lula Pela Paz e Contra o Nazismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na semana em que se celebra os 75 anos da libertação de Auschwitz, campo de concentração nazista na Polônia que matou mais de 1 milhão de pessoas, o ex-presidente Lula se reúne com um grupo de judias e judeus em um ato “pela paz e contra o nazismo” no Sindicato dos Químicos de São Paulo.

Durante o evento, que reunirá intelectuais e personalidades da comunidade judaica nas áreas das ciências, das artes, da economia, haverá a entrega da “Carta de Judias e Judeus de apoio ao presidente Lula” que denuncia a perseguição sofrida pelo ex-presidente e reconhece sua importância para a construção de uma cultura de paz. A carta já conta com centenas de assinaturas e permanecerá aberta para novas adesões.

Fernando Haddad, Gleisi Hofmann, Celso Amorim, Márcio Pochmann, Alexandre Padilha também confirmaram presença e darão seus depoimentos sobre a situação atual que enfrenta a política brasileira, após um ano do governo da extrema direita de Jair Bolsonaro que vem demonstrando posturas cada vez mais autoritárias em relação às políticas públicas, imprensa e adversários políticos.

Recital de poesia e música ao vivo compõe a programação, que teve o apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Pastoral dos Trabalhadores. O ato acontece no dia 30 de janeiro, quinta-feira, às 19 horas e tem duração em torno de uma hora e meia.
Os Jornalistas Livres transmitirão ao vivo em suas páginas do Facebook e YouTube.

Judias e Judeus com Lula pela Paz e contra o Nazismo
30/01 – 19 horas
Sindicato dos Químicos de SP
Rua Tamandaré, 348 – Liberdade

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

O Brasil, a imprensa e as ilusões

Uma pessoa escreveu algo mais ou menos assim: “Por que a imprensa não estampa simplesmente que Bolsonaro MENTIU na ONU?”. Seria um grande avanço, de

>