A rua sem saída dos aflitos

Sonhei com animais, aqueles que fogem e morrem entre o fogo, cruel desilusão, tal a chama de Deus que lambe. Acordei aflito, puta sede.

Fui para a Rua dos Aflitos, onde há uma capela, fechada estava, tão antiga, solo dos mortos na batalha vã, chão de miseráveis, vencidos, dos olhos cheios de chuva entre o sertão de direitos antigos.

A Capela dos Aflitos, também conhecida como Capela de Nossa Senhora dos Aflitos, está localizada em uma pequena rua na Liberdade, entre a Rua Galvão Bueno e a da Glória.

O fogo incide entre as comunidades, seres ou seu verso,  a humanidade. Em campos de refugiados na Grécia da filosofia, nas florestas e campos daqui, na usura dos homens.  Restam capelas e antigos cemitérios, vestígios.

Chama-se Liberdade esse bairro da metrópole, cruel contradição, como se morrer condenado libertasse os homens da opressão.

Nenhum rio aqui passa, ou córrego, olho d’água.  Há um sino que repousa no domingo, forte sol entre a pandemia, tudo vibra no largo.

Há uma manchete planetária, fique em casa. Não há nada de novo na pífia nova realidade, subterrâneos, campo santo da liberdade. 

A Capela dos Aflitos, também conhecida como Capela de Nossa Senhora dos Aflitos, está localizada em uma pequena rua na Liberdade, entre a Rua Galvão Bueno e a da Glória, na cidade de São Paulo.

Lambe agreste língua, aspirador voraz chama em vorazes manchetes. 

Não desista, minha boca seca pronuncia, repartida, recortada, partida língua. Tal cobra, cheira e enxerga, lambe o tempo e seu espaço. Aflição deve ser isso, quase estado de poesia, nada há muito além, banal canção do acaso.

O fogo, a forca, a língua, o sino.

Saiba mais:

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Há DOIS ANOS, a fumaça gerada por queimadas na Amazônia percorreu milhares de quilômetros e levou sua fuligem até o sudeste do Brasil

Dia do Fogo – quando o dia virou noite

Para resgatar a memória dos #diasqueviraramnoite, a plataforma Agro É Fogo, está incentivando pessoas a postarem seus registros dos “dias que viraram noite” em decorrência do fogo em município, seja após o Dia do Fogo em 2019, no ano passado, ou nas últimas semanas.