• A ameaça de Deus

    “Nós sabemos que a terra é de Deus, um dom sagrado. Os povos tradicionais da Amazônia assim a tratam, assim a preservam, mas a vida está sendo atacada em função do comércio, da economia”, analisa o bispo da prelazia de Marajó (PA), dom Evaristo Pascoal Spengler. Durante o encontro...
  • Todos os rios da América, um dia, vão chegar ao mar

    Ailton Krenak, o líder indígena e pensador, estará hoje à noite em São Paulo, e não estará no meio da avenida Paulista parando o trânsito, falando para a multidão, que pena!  Não entendo porque a sabedoria fica restrita em pequenas salas, com público restrito, àqueles que chegam cedo às...
  • A morte do jornalista

    Que pena, caiu o avião com o jornalista. Nem era avião, era helicóptero, nem meu amigo era, era jornalista. Gostava dele, desde jovem o via, ouvia, nem sempre levava a sério assim tudo que dizia. Me lembro de suas afirmações tolas sobre os índios Kaiowá, que, no Mato Grosso...
  • O berço esplêndido e o ponto cego

    As três questões conjugam-se enfim: a primeira diz respeito ao relacionamento do direito com as ciências sociais; a segunda, à relação entre o direito internacional e o nacional; a terceira, enfim, à justiça de transição e às continuidades da ditadura. A ignorância antropológica, o ilícito internacional e a injustiça de...
  • O código de barras do arco nacional

    Teve um dia que índio encontrou o preto, o preto viu o índio. Penso que todos pensavam em fugir, rebelar, vingar. Sei lá qual verbo põe-se em momentos assim, mas deu música, deu dança, sei bem. O manto sobre o corpo, um índio, um preto, um branco obrigando, magia...
  • Sem minério no cérebro

    De além mar chega-me notícia de greve estudantil mundial. Notícia boa pensar numa greve no mundo todo, cheia de jovens puxando a banda de palavras tão cansadas. Uma greve verde, pela limpeza, nem azul ou vermelha. Estudantes portugueses fazem greve às aulas pelo clima: “Não estamos a brincar com...
  • O grito

    O rio nervoso do trânsito corre na Paulista, avenida devassada. É trágico, é fascinante ver o asfalto cheio de cantos. Em sua área mais nobre e rica, o museu de arte entre hipocrisias e vicissitudes da cidade. Olho o horizonte no vale da avenida 9 de Julho e na...
  • Bandeira vermelha

    Recordo-me de legiões enfurecidas, tempos atrás, a bramir que nossa bandeira jamais seria vermelha. Eu ficava meio desconcertado com aquilo, sem muito saber se o cordão nas ruas queria abrir lavanderia pública ou lamentava tantas manchas de sangue na velha flâmula histórica, tão querida verde, amarela e azul. Suas...
  • Todo rio tem índio

    Eram Krenak, agora são Pataxó HãHãHãe. Todo rio tem índio. Tem peixe, borboleta, ribeirinho e beija flor. Então fico pensando,  no beco, na fonte, na forca. Anzol, tímido, professo, persisto. Nego e renego. Destino comum de peixe, índio, borboleta, beija flor, ribeirinho. *imagens por Lucas Hallel© Helio Carlos Mello...
1 2 3 21