Onde estavam os negros na Paulista?

O racismo da classe média que fala grosso contra a corrupção, mas aceita o preconceito e simula até enforcamentos de negros

Por Maria Carolina Trevisan, especial para os Jornalistas Livres

Entre as milhares de pessoas que invadiram a avenida Paulista neste domingo (13/3), quase não havia negros. Assim como aconteceu há um ano, a grande maioria dos negros que foram ao coração de São Paulo Рe a outras capitais brasileiras Рestava trabalhando. Eram babás ou ambulantes (ou policiais militares). Esse quadro trata de reproduzir a posição subalterna dessa parcela da sociedade brasileira, desde a escravidão até hoje.

brancos e negros

Entre as demandas por honestidade, havia zero cartazes pedindo igualdade de direitos, cotas ou conquistas trabalhistas das empregadas domésticas. Ao contrário. O que se viu na avenida Paulista foi a representação do desejo da classe média alta e da elite branca do Brasil em manter seus privilégios. A manifestação está para a justiça social assim como a casa grande está para a senzala. Idêntico e escancarado.IMG_2016-03-13forcaProcure um negro | Foto: Christian Braga

‚ÄúEssa marcha n√£o √© somente contra a Dilma e a favor do impeachment. Ela √© tamb√©m contra os direitos humanos e as conquistas sociais‚ÄĚ, define o administrador de empresas e educador negro Antonio Nascimento, militante de direitos humanos na Bahia.

‚ÄúPara mim, essas passeatas foram contra a possibilidade de um pa√≠s mais justo, mas fingindo a moralidade‚ÄĚ, completa Nascimento.

Sob a cortina do combate √† corrup√ß√£o, o que se coloca √© o desejo de uma elite e classe m√©dia brasileiras defendendo os pr√≥prios interesses. N√£o √† toa, os atos deste domingo aconteceram em locais nobres das cidades: a orla da zona sul carioca, a Avenida Paulista, o Farol da Barra, em Salvador, ou a Pra√ßa da Liberdade, em Belo Horizonte. ‚ÄúA elite viu nesse governo a sustenta√ß√£o de seus privil√©gios sendo amea√ßada. N√£o est√° preocupada com a moralidade ou com a honestidade porque sempre conviveu com governos desonestos.‚ÄĚ

Racismo explícito na avenida que pede Justiça | Foto: Edgar Bueno

Racismo explícito na avenida que pede Justiça | Foto: Edgar Bueno

Mas as manifesta√ß√Ķes foram muito al√©m e deixaram escapar esse desejo. O que se viu em alguns lugares foram cenas de racismo expl√≠cito: um homem pintado de negro (os ‚Äúblackfaces‚ÄĚ, movimento teatral escravocrata que tem por objetivo ridicularizar a popula√ß√£o negra) simulava uma ‚ÄúForca da Inconfid√™ncia‚ÄĚ.

Senhoras, senhores e crian√ßas brancas posavam ao lado dessa representa√ß√£o, sorrindo e sem se abalarem; em outra cena, um homem branco segurava um cartaz no qual se via a presidenta Dilma, pintada de negra, imitando o comediante negro Mussum, com os dizeres ‚ÄúDilma Rouseffis, s√≥ no forevis‚ÄĚ; e por fim, as dezenas de cenas de bab√°s negras empurrando carrinhos de beb√™s brancos, com os patr√Ķes caminhando adiante.

‚ÄúAcho¬†que a maioria das pessoas ¬†n√£o se deu conta do que est√° em jogo‚ÄĚ, afirma a soci√≥loga Marcia Lima, professora de ‚Äúdesigualdades raciais‚ÄĚ na Universidade de S√£o Paulo (USP). ‚ÄúO Brasil mudou. Temos uma rea√ß√£o conservadora √†s conquistas deste grupo [a popula√ß√£o negra]‚ÄĚ, explica Marcia.

A popula√ß√£o negra n√£o √© mais minoria no Brasil. Desde 2011, mais da metade dos brasileiros √© negra (pretos e pardos, segundo o IBGE). Atualmente, corresponde a 53,6% da popula√ß√£o total do Brasil. Significa dizer que mais de 110 milh√Ķes de pessoas n√£o estavam retratadas nos atos pr√≥-impeachment. ‚ÄúAndei duas horas na manifesta√ß√£o.¬†N√£o tinha pobres nem negros‚ÄĚ, constatou a advogada Eliane Dias, produtora do grupo de rap Racionais MC’s.

‚Äú√Č uma luta de classes em que o negro n√£o √© bem quisto. Por isso, √© uma grande contradi√ß√£o falar em Justi√ßa nas manifesta√ß√Ķes‚ÄĚ, diz Eliane.

De fato, para falar em democracia, √© preciso se referir a toda a sociedade. ‚Äú√Č muita irresponsabilidade, por exemplo, simular o enforcamento de um homem negro no meio da Paulista. Vi v√°rias fam√≠lias l√° dando risadinha disso‚ÄĚ, relata Eliane. Para ela, viol√™ncia semelhante √© levar uma bab√° negra para esse contexto. ‚Äú√Č uma humilha√ß√£o. Voc√™ coloca l√° uma mulher negra, num domingo, num lugar onde n√£o tem nenhum negro… Isso representa a submiss√£o‚ÄĚ, constata.

choquemanifa13marco_SnapseedNo que se refere √†s quest√Ķes raciais do pa√≠s respons√°vel pela maior e mais longa escravid√£o do mundo, nada mudou em um ano. As manifesta√ß√Ķes de mar√ßo de 2015 ja mostraram como os defensores do impeachment s√£o brancos. Esse cen√°rio faz os versos dos Racionais cada vez mais contundentes e atuais:

‚ÄúEste √© o Brasil que eles querem que exista: evolu√≠do e bonito, mas sem negros no destaque‚ÄĚ, Racionais MC’s, em ‘Voz Ativa’

choquemanifa13marco

Procure um negro na escada rolante do shopping na Paulista, durante o ato pró-impeachment.
Vídeo: Fernando Sato

Categorias
DestaquesGeralNegras e NegrosPolítica
27 coment√°rios:
  • Lucia
    14 março 2016 at 5:17
    Comente

    Colocaram foto do rio para falar que tinham babás na paulista. Que feio, que jornalismo é esse? Fizeram video dentro de shopping, mas na própria paulista não? pq será né?

  • Soulja
    14 março 2016 at 7:27
    Comente

    Um texto extremamente tendencioso que tem por objetivo desqualificar o movimento de indigna√ßao focando nao na mobiliza√ßao das pessoas e sim na “ausencia” de negros neste dia.
    Nao sei se quem escreveu esse texto é negro pois infelizmente o que mais vejo sao os brancos defendendo negros com objetivo de desviar o foco.

  • ana maria santos fuzzo
    14 março 2016 at 8:52
    Comente

    Tenho a sensação que na foto que exemplifica o texto, logo atrás do casal com o cartaz da Dilma ,há um rapaz de cor parda ou mulato. Estou errada???
    Ana Maria

  • Regina
    14 março 2016 at 10:02
    Comente

    De acordo a mat√©ria os negros n√£o estavam na Paulista porque estavam trabalhando enquanto n√≥s brancos est√°vamos marchando…
    Bem típico de petista né, distorcer a realidade de acordo com interesse deles.
    Estes negros que est√£o trabalhando d√£o gra√ßas a Deus por terem um emprego, pergunte a eles! Milhares de brancos que estavam nas manifesta√ß√Ķes est√£o desempregados h√° meses por conta do PT e h√° outros tantos de negros e brancos que nem dinheiro para pagar a condu√ß√£o tinham para irem nas manifesta√ß√Ķes.

    Outra parcela de negros e pobres morreram ou perderam suas casas e parentes nas enchentes e nem onde morar tem, lutam só pela sobrevivencia enquanto os governantes mandam amontoar os restos e jogar no lixo o que eles lutaram a vida interira para conquistar.

    Outra parcela de negros e pobres est√£o nas filas de hospitais ou esperando a morte em suas casas porque n√£o podem pagar um m√©dico ou exame enquanto milh√Ķes de reais foram roubados pelo PT e CIA.

    Outra parcela de negros e pobres n√£o v√£o as manifesta√ß√Ķes porque n√£o entendem direito o que esta acontecendo, muitos n√£o tiveram estudos, s√≥ sabem que n√£o esta nada bom o Brasil e contam demais com o povo que estudou e esperam um Brasil melhor, basta ligar os noticiarios e dar uma voltinha no seu bairro, conversar com o povo Brasileiro.

    Outra parcela de pobres e negros recebem bolsa familia eterna e rezam para o PT n√£o sair e assim se tornam refens e escravos deste sistema.

    Penso o que faria o PT nos países onde as babas são loiras de olhos verdes ou azuis, qual seria o discurso?

    E como fica os hospitais, onde a maioria do profissionais s√£o brancos que trabalham dia e noite, finais de semanas e feriados e os √īnibus, metros, padarias e etc‚Ķ qual o discurso PT?

    Tenho amigos que não foram na manifestação porque ralaram sabado e domingo para o pão nosso de cada dia.

    Se o PT tivesse mesmo a preocupa√ß√£o com o povo pobre e negro deste pa√≠s se contentariam com o belo sal√°rio e administrariam o pa√≠s muito bem s√≥ com a bolo bilionario de arrecada√ß√Ķes de impostos inv√©s de roubar e financiar obras com emprestimos do BNDES para outros pa√≠ses, no qual o PT fez mais por eles do que pelo povo Brasileiro, para o povo Brasileiro ficar√° as contas para pagar, assim como todas as obras feitas pelo PT para a copa que est√£o sem terminar e custos muito suor do povo Brasileiro, este √© o retrato do PT.

    √Č por eles e pelos nossos filhos e netos que vamos as ruas sempre que for preciso.

    • astakad
      14 março 2016 at 16:35
      Comente

      Lendo seu coment√°rio in√ļtil e preconceituoso. Nos √ļltimos anos, a ascens√£o de negros e pardos tem sido significativa e muitos deles n√£o estavam l√° justamente porque entendem os programas do governo que possibilitaram um m√≠nimo de dignidade.
      Deveria sair de sua caixinha e visitar a periferia de S√£o Paulo e ver o que acontece por l√°. √Č certo que n√£o vai porque ter√° medo, e j√° julga antes de entrar nos bairros “pobres” da cidade, onde de fato, tem muita gente honesta e trabalhadora, e principalmente muitos estudantes bons e aplicados.

      Vivemos sim, uma guerra de classes declarada.

    • Suzana
      14 março 2016 at 20:59
      Comente

      Você precisa urgentemente entrar numa aula de português.

  • Jo√£o Filippe
    14 março 2016 at 10:23
    Comente

    Eu só queria morar num país onde eu não precisasse prestar atenção se o meu patrão é branco ou negro, se um serviço que eu contrato será prestado por um branco ou um negro, se o cobrador é um branco ou um negro, se [toço para isso] as pessoas que um dia irei dar emprego são brancas ou negras. Mas jornalistas como vocês contribuem para que isso fique cada vez mais difíceis, com essas análises rascistas e segregacionistas.

  • Lavini Castro
    14 março 2016 at 12:43
    Comente

    Texto postado no Facebook 14/03/2016

    Brasil Segregado

    Mas o Brasil √© uma democracia racial… J√° diziam alguns homens desde o final do segundo imp√©rio.
    Lendo a reportagem de Maria Carolina Trevisan para o peri√≥dico online Jornalistas Livres, ficou claro que o Brasil n√£o √© uma democracia politica, social ou ‚Äúracialmente‚ÄĚ falando. Pude confirmar neste √ļltimo dia 13/03/2016, que o Brasil √© bem mais uma segrega√ß√£o do que uni√£o democr√°tica.
    Como professora de Hist√≥ria ensino aos meus alunos que a Hist√≥ria Pol√≠tica de nosso pa√≠s sempre esteve nas m√£os de um seleto grupo econ√īmico que procura manipular a popula√ß√£o. Foi impressionante ver como os meios de comunica√ß√£o deram voz ao ‚ÄúImpeachment‚ÄĚ do final de semana (13/03), mas n√£o mostraram a luta dos Professores e da comunidade escolar das Institui√ß√Ķes P√ļblicas na m√≠dia com sua for√ßa e presen√ßa; que j√° vai transcorrendo um m√™s. Ser√° por que a Escola √© P√ļblica e sendo do povo n√£o merecia o apoio do mesmo grupo que se manifestou no dia 13/03? Alias a luta dos professores √© acima dos 3% que os meios de comunica√ß√£o ‚Äúoficiais‚ÄĚ deixam vazar, eu aprendi que se eu quero mesmo uma resposta coerente com o que est√° acontecendo desligo a Televis√£o e vou para a m√≠dia popular da internet.
    Que o Brasil tem dois lados isso j√° se sabia, sempre tivemos a favela e o asfalto, mas o que ningu√©m percebeu foi que a massa de manobra percebeu sua autonomia, luta por seus interesses e n√£o foi √†s ruas no dia 13/03, por√©m semanalmente vemos estudantes secundaristas das Escolas P√ļblicas em manifesta√ß√£o por uma Institui√ß√£o de Qualidade.
    A qualidade passa por, principalmente, quest√Ķes estruturais em rela√ß√£o ao ambiente f√≠sico das escolas. Ventiladores, ar condicionado funcionando, papel higi√™nico nos banheiros, √°gua na descarga dos sanit√°rios… S√£o apenas alguns dentre tantos outros… Ah sim, papel para impress√£o de provas e testes, bem como tinta para a impressora e agilidade no conserto do maquin√°rio escolar… Os alunos j√° entenderam que o bla bla bla dos √≥rg√£os respons√°veis √© tapar o sol com a peneira e cansados pedem um basta! Est√£o agindo a sua maneira, como os trabalhadores grevistas tomando as ruas e institui√ß√Ķes e fazendo suas manifesta√ß√Ķes. Caberia aqui chama-los de baderneiros? Claro que n√£o!!! S√£o cidad√£os exercendo sua cidadania.
    E agora como segurar essa juventude? Escola √© respons√°vel pelos meninos estarem nas ruas cobrando do governo uma escola melhor? N√£o, ent√£o a culpa √© dos pais que n√£o educam essas crian√ßas que est√£o nas ruas protestando? Ou √© uma tomada de consci√™ncia, um despertar…? A juventude tomando escolas em SP e no RJ lutando por uma escola melhor… Esta realidade √© uma luta por direitos, apenas isso. N√£o vamos distorcer o que est√° acontecendo. Nossos jovens aprenderam e est√£o assumindo seu papel de cidad√£o. Se isso assusta? Pode at√© ser, para alguns, mas creio que porque s√£o crian√ßas e muitas vezes imaturos em suas manifesta√ß√Ķes s√£o mal interpretados, mas eles aprenderam e est√£o ensaiando a sua luta por direitos e quando adultos forem? Ih, o que vai acontecer v√£o vender seus votos? V√£o baixar a cabe√ßa, tenho que acreditar que n√£o…
    √Č importante entender que a ‚Äúmassa‚ÄĚ n√£o foi √†s ruas protestar no final de semana, porque j√° tem sua pr√≥pria luta e n√£o se identificou com a manifesta√ß√£o do √ļltimo dia 13/03. At√© porque, convenhamos, colocar a imagem de um negro sendo enforcado, sabendo que a maioria da popula√ß√£o economicamente mais simples s√£o de afro-brasileiros e representam 53,6% √© perder apoio deles no ato.
    Por outro lado, a apresenta√ß√£o desses cartazes brincando com a popula√ß√£o negra ou dizendo em entrevistas que o povo s√≥ serve para ‚Äúbeber e engravidar‚ÄĚ s√≥ respalda a segrega√ß√£o e a luta da classe m√©dia para n√£o perder seus privil√©gios. Segundo a soci√≥loga Maria Lima, professora de Desigualdades Raciais da USP, ‚Äúo Brasil mudou. Temos uma rea√ß√£o conservadora √†s conquistas deste grupo (a popula√ß√£o negra)‚ÄĚ. Ou seja, at√© que ponto a elite quer aceitar que 53,6% da popula√ß√£o tenha os mesmos direitos que ela? De ter um bom carro, boa casa, ir aos locais culturais que a elite frequenta… Ser√° que queremos mesmo a igualdade?
    Enquanto isso a cidadania que aparece na TV √© classe m√©dia, classe m√©dia alta…
    Lavini Castro.

  • Sharon sabin
    14 março 2016 at 14:07
    Comente

    I am delighted to find this article. My Portuguese is not great but with the help of Google Translate I could understand everything. Muito obrigada Maria Carolina Trevisan. This article needs to be translated into English in order to reach a wider audience and to counter the inaccurate portrayal of events that is currently found in most of the English-speaking media.
    One headline here in Ireland today states “An incredible THREE MILLION people have joined an anti-government protest in Brazil” Nowhere in the Irish article does it explain the profile of the people demonstrating or that 3 million demonstrators throughout the whole of Brazil represents less than 1.5% of the Brazilian population.
    Muito obrigada de nova Maria!!!!

  • VERALUCIAMELLONUNES
    14 março 2016 at 14:40
    Comente

    Estou com VERGONHA

  • Renata
    14 março 2016 at 16:32
    Comente

    N√£o me identifiquei com esse protesto.
    √Č golpista mesmo, sem nenhuma legitimidade, a n√£o ser Legitimidade burguesa.
    A grande maioria desses manifestantes s√£o mesmo segregacionistas, racistas, e n√£o est√£o nem um pouco pensando em justi√ßa ou equidade social, s√≥ est√£o preocupados se v√£o poder ir pra Disney no pr√≥ximo ano, ou v√£o ter que se contentar com as f√©rias em Noronha mesmo…rsrs( desculpa, n√£o me contive)
    Eu vi, no insta da BBC Brasil, que na Paulista ontem tinha área vip e cupcakes do Sergio Moro. Parece até piada, né?
    E a Globo segue na sua saga de promover a alienação da população com seu jornalismo absolutamente tendencioso.
    O quadro geral é lamentável.

  • Professora F√°tima Vicente
    14 março 2016 at 17:29
    Comente

    Jo√£o Felipe. esse pa√≠s que voc√™ sonha come√ßou a ser constru√≠do a muitos anos atr√°s por n√≥s quando tivemos que fundar um partido para defender nossos direitos. Sou branca, n√£o preciso de bolsas para pobre de nenhuma qualidade mas como voc√™ v√™ voc√™ lutando do lado errado. As imagens n√£o mentem. Voc√™ est√° lutando do lado errado… pense bem esta noite… quem sabe raciocinando um pouco vc consiga chegar a essa conclus√£o.

  • 14 mar√ßo 2016 at 17:47
    Comente

    Racistas, fascistas. ..vergonha.

  • Guilherme
    14 março 2016 at 19:17
    Comente

    Regina coxinha, o que o artigo disse √© que “a grande maioria dos negros que foram ao cora√ß√£o de S√£o Paulo ‚Äď e a outras capitais brasileiras ‚Äď estava trabalhando.” Isso que dizer que dos negros que compareceram, a maioria foi l√° pois estava trabalhando em alguma coisa que demandou sua presen√ßa l√°, e o artigo ainda cita como exemplo de policiais e bab√°s, como na foto.
    O que as pessoas lá deveriam estar demandando também era uma educação de qualidade maior, pois, como sabemos e podemos notar, é que o analfabetismo (funcional) existem em todas as classes, não é mesmo!? Eu mesmo não consigo interpretar tudo que algumas pessoas escrevem; simplesmente não me faz sentido algum.
    Além do mais, eu trabalho na Paulista, e hoje de manhã tive um enorme desprazer ao ver montanhas de lixo que os manifestantes exigindo seus direitos políticos, mas esquecem de seus deveres como cidadãos, deixaram.

  • Fernando
    14 março 2016 at 20:43
    Comente

    Balela Racial, p√£o e circo. No carnaval nem brancos, nem negros, nem amarelos, nenhuma etnia foi protestar por reforma tribut√°ria ou planos de crescimento de curto, m√©dio ou longo prazo para o povo como um todo. Sabe o que os patriotas estavam fazendo em um carnaval de crise? Estavam sustentando a Ambev e fazendo filhos. Como sempre foi e provavelmente sempre ser√°. Me da nojo ver essas materias enviesadas. No final da hist√≥ria, sejam os autores desta materia ou as tiazinhas que estao criticando, vao todos assistir novela das 20h e ver quem vai ser eliminado do BBB. Amo meu Brasil, mas morro de vergonha de ser brasileiro por causa de vossas in√ļteis opini√Ķes. Selvagens, sem cultura e retr√≥gradas. Na hora que estourar uma guerra civil nessa jo√ßa, seus parentes come√ßarem a morrer, as mil√≠cias tomarem conta das suas vidas. Quero ver reporterzinho ou doninha de casa vim postar suas opini√Ķes aqui na internet. Acordem.

  • Rosilene
    14 março 2016 at 22:01
    Comente
  • Preto no Branco ‚Äď O projeto das ruas no dia 18 | Jornalistas Livres
    14 março 2016 at 22:39
    Comente

    […] diz respeito aos negros e sua aus√™ncia na festa branca do dia 13. A quest√£o que j√° foi posta por Marina Carolina Trevisan, e retomo por outra ponta. A festa branca n√£o foi a de todos os brancos, mas de um punhado, que […]

  • Leandro
    14 março 2016 at 23:07
    Comente

    Procure por Fernando Holiday – Coordenador nacional do Movimento Brasil Livre.

  • Dayana Coelho Souza
    14 março 2016 at 23:34
    Comente

    O video parece uma continuação da balada Copa do Mundo e esquenta das Olimpíadas!

  • Maria Eugenia
    15 março 2016 at 22:30
    Comente

    Lavini Castro, parab√©ns pela explana√ß√£o, de nossa realidade brasileira. Vergonha de tudo isso. √Č muita ignor√Ęncia das elites. O que adianta voc√™s olharem s√≥ para seus interesses, se no final, todos os segmentos entrar√£o nas estat√≠sticas, PIB, e outros dados em esferas mundiais. Agora √© a hora de mostrar para a elite que existe vida al√©m de seus jardins com piscina.

  • La Photo Qui A Secou√© Le Br√©sil | Le Blog Du Bureau Du Br√©sil
    16 março 2016 at 10:05
    Comente

    […] millions de manifestants du 13 mars, l'immense majorit√© √©tait blanche. Et pourtant, depuis 2011, plus de la moiti√© de la population br√©silienne, soit 110 millions de personnes, est noire. Autre d√©tail : 77% des personnes qui participaient aux […]

  • Jr
    17 março 2016 at 13:46
    Comente

    Colocar aquela foto da “Dilma Rousseffis” e p√īr de legenda que √© racismo expl√≠cito chega a dar vergonha alheia de voc√™s.
    Vocês são extremamente vitimistas e chatos pra caramba. Isso deveria ser vergonha para vocês. Faço jornalismo e espero nunca ser como vocês Рtendenciosos ao extremo.

    OBS: sou negro.

  • Lu√≠s
    17 março 2016 at 15:09
    Comente

    Cruz credo… fascismo contagia?!

  • Opera√ß√£o Lava Jato | Pearltrees
    17 março 2016 at 18:50
    Comente

    […] Onde estavam os negros na Paulista? | Jornalistas Livres. […]

  • Dilma giving too much to the poor – protests led by whites | JSC: Jamaicans in Solidarity with Cuba
    18 março 2016 at 12:13
    Comente

    […] Source:¬†Jornalistas Livres,¬†Brasil 247,¬†Revista F√≥rum […]

  • Augusto Guilhermino
    20 março 2016 at 17:33
    Comente

    Acho que chegou a hora de eliminar o espaço para os internautas comentarem as notícias e textos. Só agressão e ódio. Não se acrescenta nada ao debate.

  • eduardo de paula brreto
    14 julho 2016 at 10:28
    Comente

    .
    O PATO DE TROIA
    .
    Onde est√£o aquelas panelas
    Que davam ritmo aos gritos
    Daquele povo comprometido
    Com o combate às mazelas?
    Onde foi parar a multid√£o
    Que dizia que toda corrupção
    Era culpa de Dilma Rousseff?
    Cadê os defensores da justiça
    Que abraçavam a polícia
    Para tirar c√īmicas selfies?
    .
    O grito daquele povo
    Virou silêncio de vergonha
    Ao perceber as artimanhas
    Nas quais caíram feito bobos
    E que permitiram aos mafiosos
    Assumir sem esforços
    O controle do Brasil
    Para colocarem em pr√°tica
    As medidas antidemocr√°ticas
    Que Get√ļlio extinguiu.
    .
    As camisas amarelas
    Voltaram para as gavetas
    E tristes camisas pretas
    Ocuparam o lugar delas
    Em sinal de luto
    Pelo ataque s√ļbito
    Contra a Democracia
    E as panelas amassadas
    Foram todas condenadas
    A estar sempre vazias.
    .
    Concluída a tramoia
    Os coxinhas perceberam
    Que o pato que defenderam
    Era o Pato de Troia
    Que trazia dentro de si
    Dentre todas as mais vis
    Das políticas conservadoras
    Que se mostraram elitistas
    Ao retirarem as conquistas
    Da classe trabalhadora.
    .
    Eduardo de Paula barreto
    13/07/2016.
    .

  • Deixe uma resposta