URGENTE! MILITANTE DO MTST BALEADA DURANTE MANIFESTACAO EM SP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A sem-teto Edilma Aparecida Vieira dos Santos, de 36 anos, acabou de ser baleada durante manifestação da Ocupação João Goulart (MTST) rumo à Prefeitura de Itapecerica da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo.
A marcha do MTST seguia com mais de 500 pessoas quando o motorista de um carro atirou contra os sem-teto, atingindo Edilma na barriga. O carro é um Corsa preto, de placa EQZ 8730.
O Movimento está indo neste momento registrar ocorrência e exige das autoridades do Estado de São Paulo providências imediatas contra o agressor. Edilma está sendo neste momento atendida pelo SAMU e seguirá para o PS Municipal de Itapecerica.
Não passarão!

A Marcha Segue! A luta seguirá!

Coordenação do MTST

COMENTÁRIOS

  • Já falei por aqui….chega! Pra quem acha que manifestações pacíficas, neste momento, resolverá alguma coisa já era. Não dá mais pra oferecer flores e musicas revolucionárias p/ essa gente, não dá mais p/ tolerar a ignorância e a arrogância dessa gente, não dá mais p/ achar que o caminho é do diálogo. Infelizmente teremos de enfrentar mais essa nódoa em nosso país. O exemplo dos secundaristas de SP deve ser seguido por nós. fomos democráticos demais da conta. Entre uma ditadura militar, entre uma ditadura de direita, fico com uma ditadura de esquerda.

  • Acessei pelo Sinesp Cidadão, a placa indicada corresponde a CHEVROLET/CLASSIC LS – 2010/2011 – PRETA – SÃO PAULO – SP

  • POSTS RELACIONADOS

    Em Ribeirão Preto, cidade conhecida como a "Califórnia Brasileira", o casal Tatiane Pereira, 22, com o marido Mateus Cazula, 24, e o filho Henrique, 2, no dia 28 de maio. A prefeitura demoliu a casa que a família construía em terreno público abandonado. "Estamos sem trabalho e já fomos despejados por dever o aluguel. Ocupamos esse pedacinho da Favela das Mangueiras e com o auxílio-emergencial construímos as paredes pra morar. É o que dava. Foi tudo embora, e agora?" (Foto: Filipe Augusto Peres)

    Campanha Despejo Zero: “Moradia é questão de vida ou morte na pandemia”

    Em plena crise sanitária, aumento das remoções forçadas em todo o país mobiliza campanha nacional e internacional #despejozero. A intenção é pressionar aprovação do projeto de lei que proíbe que brasileiros sejam jogados no olho da rua e expostos ao coronavírus por não ter como pagar aluguel

    >