Taxistas pedem mais segurança

por Larissa Gould, do Barão de Itararé, especial para os Jornalistas Livres

Ato foi motivado pela morte de Wanderley Nunes, assassinado do último domingo (22) enquanto trabalhava

Na tarde dessa sexta-feira (27), 200 motoristas se reuniram, às 14h no Estádio do Pacaembu, em protesto pela morte de Wanderley Nunes, taxista assassinado na madrugada do último domingo (22), enquanto trabalhava na Vila Brasilândia, Zona Norte de São Paulo.

Foto: Mídia NINJA

O ato, que pedia mais segurança para a categoria, seguiu para a Secretaria da Segurança Pública (SSP), no Centro da capital, onde foi finalizado.

Dois suspeitos já foram detidos. Nunes levava passageiros da Av. Paulista para a Vila Brasilândia, quando foi abordado por dois homens em uma moto. Os assaltantes não concluíram o assalto, mas um dos homens disparou contra o motorista, que acelerou e bateu em um poste. Nunes foi levado para o Hospital do Mandaqui, mas não sobreviveu. Os passageiros passam bem.

É a segunda manifestação da categoria, no próprio domingo (22), cerca de 40 taxistas se reuniram na Avenida Paulista, em frente ao vão do MASP por volta das 19h40, e bloquearam duas faixas da via. O ato foi pacífico e terminou às 21h15.

Foto: Mídia Ninja

Saiba mais sobre os Jornalistas Livres

#JornalistasLivres em defesa da democracia: cobertura colaborativa; textos e fotos podem ser reproduzidos, desde de que citada a fonte e a autoria. mais textos e fotos em facebook.com/jornalistaslivres.

Categorias
Cidades
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

Relacionado com