Sobre zebras, cavalos e burros

Este ano, pela primeira vez desde a sua fundação, a Academia Mamífera do Kansas (AMC), nos Estados Unidos da América, concedeu o prêmio “Mamute de Ouro” a um pesquisador brasileiro, pela descoberta de uma nova espécie de zebra

Banksy

Sobre zebras, cavalos e burros

Por Dirce Waltrick do Amarante*

Este ano, pela primeira vez desde a sua fundação, a Academia Mamífera do Kansas (AMC), nos Estados Unidos da América, concedeu o prêmio “Mamute de Ouro” a um pesquisador brasileiro, pela descoberta de uma nova espécie de zebra (mamífero que pertence à família dos cavalos).

Até então eram três as espécies de zebras: a zebra-da-planície, a zebra-de-grevy e a zebra-da-montanha, todas procedentes da África. A nova espécie, denominada pelo pesquisador brasileiro (recém-empossado no cargo de ministro das Ciências e Zoologia) de equus adiposas ou zebra gorda, foi encontrada, contudo, nas planícies e montanhas da América do Sul, mais especificamente no Brasil. A primeira foi vista pastando graciosamente no campus da Universidade Federal de Tibiguá do Sul, no interior de Santa Catarina. Logo em seguida, para a surpresa do pesquisador, descobriu-se que as zebras gordas estavam espalhadas por todo o território nacional. Eram uma verdadeira praga, pois se acreditou, primeiramente, que elas eram animais predadores, que comiam criancinhas, o capim dos cavalos e ainda por cima vomitavam nos burros.

Entretanto, novas pesquisas mostraram que vômito de zebra gorda é importante para manter os burros ativos. Estes, quando deglutem o vômito das zebra gordas, o que ocorre muito raramente, tornam-se mais perspicazes e capazes de executar atividades, as quais, sem o auxílio do vômito, não lhes seria possível.

Outra descoberta recente é a de que, na realidade, é o cavalo quem come o capim da zebra gorda, a qual sobrevive com muito pouco e nos ambientes mais inóspitos.

Ainda a respeito dessa nova espécie do reino animal, as zebras gordas costumam ser acolhedoras e pacíficas, mas podem acertar uns fortes coices naqueles que invadem o seu habitat natural.

  • Professora da Universidade Federal de Santa Catarina
Categorias
Geral
Um comentário
  • Galak
    7 outubro 2019 at 7:58
    Comente

    Faltou comentar sobre o.asno que governa o país.

  • Deixe uma resposta

    AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish