Sindicato lança cartilha contra assédio sobre professores

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com a ascenção do fascismo no Brasil, projetos inconstitucionais que numa democracia de fato seriam simplesmente ignorados, voltam a ganhar força. Nesse final de ano, por exemplo, já tivemos deputada eleita e o próprio futuro presidente pedindo para alunos filmarem professores “doutrinadores” e nomeando profissionais e instituições que estariam no alvo de políticas marchartistas.

Para ajudar os professores a se protegerem dessa insanidade, a APUB – Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia acaba de lançar uma cartilha com os artigos da Constituição, legislação ordinária e jurisprudências que asseguram o direto de ensinar e aprender. Informação de qualidade contra as fake news. Por isso os Jornalistas Livres apoiamos e divulgamos esse material

Para ter acesso à cartilha, clique no link abaixo:

CARTILHA PROFESSORES PARA REDES SOCIAIS

E para saber mais, assista ao documentário Escola Sem Censura

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

PAULO FREIRE ERA DE ESQUERDA

ARTIGO ALEXANDRE SANTOS DE MORAES, professor do Instituto de História da Universidade Federal Fluminense O governo Bolsonaro é ambicioso na escolha de seus inimigos. Arriscaria

Ovo da serpente

A deputada eleita em Santa Catarina, Ana Campagnolo (foto), que ficou conhecida nas redes sociais ao criar um “disque denúncias” contra professores, pede que alunos

>