Ovo da serpente

OPNIÃO por Fábio Dias RIbeiro Jornalistas Livres

A deputada eleita em Santa Catarina, Ana Campagnolo (foto), que ficou conhecida nas redes sociais ao criar um “disque denúncias” contra professores, pede que alunos filmem aulas de ‘professores e doutrinadores’ para denunciar discursos ‘político-partidários ou ideológicos’.
Em recente decisão, a desembargadora do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Maria do Rocio Luz Santa Rita, suspendeu o julgamento de primeira instância, que proibia a prática e havia determinado que Campagnolo retirasse as publicações que versavam sobre o assunto de suas redes sociais.
No voto, a magistrada afirmou que a deputada é uma ouvidora social” em defesa de alunos “vítimas de abusos ou excessos em sala de aula”. Além disso, ela afirma que não há irregularidade na gravação de aulas, muito embora o uso de celular seja proibido nas salas do estado.

O movimento ideológico “Escola Sem Partido” avança e, com ele, um verdadeiro esgoto de pensamentos obscuros tem vindo à tona: refutação da teoria da evolução, por quem defende o criacionismo (origem da humanidade através de Adão e Eva), afirmações de que o planeta é plano e que vacina faz mal, ou que a Pepsi Cola é adoçada com células humanas de fetos abortados.
Junta-se esse estranho “caldo putrefato” aos escândalos envolvendo Flávio Bolsonaro, seu ex assessor (descoberto pelo COAF por movimentar mais de sete milhões de reais nos últimos cinco anos) e o possível envolvimento com as milícias do Rio, e não precisa pensar muito para compreender os motivos que levaram o Deputado Federal e ativista dos direitos LGBTI, Jean Wyllys, a desistir do mandato e abandonar o país: o ovo da serpente chocou!! Mas Marielli segue viva e combatendo, não podemos desistir, jamais.

Veja um dos vídeos do canal de Ana para entender melhor:

Mídia democrática, plural, em rede, pela diversidade e defesa implacável dos direitos humanos.

Categorias
DemocraciaEducaçãoEscolas em LutaEstudantesFlorianópolisGeralJuventude
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish