Senado golpista entrega poder a Temer

Por 55 votos a 22, o Senado Federal aprova abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e consuma golpe, cassando os votos de 55 milhões de brasileiros. Instaura, pela primeira vez depois de 32 anos do fim da ditadura, o voto indireto.

Com 1% das intenções de votos espontâneos dos brasileiros, Michel Temer, figura histórica do antigo MDB e do PMDB, ocupará, a partir das próximas horas, interinamente, a Presidência da República.

Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, agora, aguardará afastada a conclusão do processo de impeachment, que será arbitrado por um Legislativo marcado pela traição, pela corrupção, pelo fundamentalismo e todas as venalidades.

Os movimentos sociais, as lutas populares, as aspirações por liberdade do povo brasileiro, seguirão nas ruas para, uma vez mais, mostrar à elite escravocrata do Brasil, aos poderosos e à mídia oligopolizada, quem é que pode e precisa mandar e governar o País.

Pela democratização da mídia, pelo respeito ao voto popular, contra Michel Temer, abaixo o golpe! Jornalistas Livres seguem na luta.

A LUTA CONTINUA. TEMER  A CULPA É SUA!

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS