PCdoB se manifesta contra declarações do Grupo de Lima

Em nota o partido diz que "Brasil rejeita frontalmente os termos da Declaração do Grupo de Lima acerca da posse de Nicolás Maduro, como presidente legitimamente reeleito da Venezuela"

O Partido Comunista do Brasil declara em nota oficial, endereçada ao embaixador venezuelano no brasil, Alberto Castelar, que nao aceita as posturas do grupo e “o Grupo de Lima mostra-se instrumentado por vil entreguismo em favor dos interesses imperialistas norte-americanos”. O grupo, formado em 2017, é uma congregaçao de paises do continente Americano criado para discutir o que define como “grave crise política e humanitária na Venezuela, que resultou no êxodo em massa de migrantes e requerentes de asilo oriundos daquele país, como resultado de atos e políticas antidemocráticas, opressoras e ditatoriais praticados pelo regime de Nicolás Maduro“. Composto, oficialmente, por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia

Na nota o partido ainda afirma que “A violação da premissa de não-ingerência nas questões nacionais de país soberano representa intervenção aberta contra a autodeterminação da Venezuela. Esta atitude perigosa, que visa a promover estímulo a um golpe de Estado por meio da Assembleia Nacional – como ocorreu também no Brasil com o impeachment da presidente Dilma Rousseff ” e “Os desdobramentos da iniciativa do Grupo de Lima são perigosos e imprevisíveis.”

Veja a íntegra da carta:

Categorias
Geral
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish