Os Demônios de Daniela Mercury

Atração do festival, @danielamercury não poupou críticas à censura da peça @rainhajesus, interpretada pela atriz @renatacarvalhoteatro. "Ela é Jesus", declarou a artista. #oevangelhosegundojesusrainhadoceu #censura #censuranuncamais✋✋✋✋✋ #renatacarvalho #visibilidadetrans #representatividadetrans

Nem demorou tanto assim.

A sanha fundamentalista em busca da demonização daquilo que lhe atinge ou ameaça é sempre assim: bastou viralizar, tem que demonizar.

No show que fez ontem à noite em Garanhuns-PE, Daniela Mercury fez várias falas em relação aos Direitos Humanos, democracia, homofobia, censura, entre outras coisas… e algumas dessas falas viralizaram em pequenos vídeos soltos nas redes sociais. A principal delas, denunciando a censura à peça “O Evangelho Segundo Jesus: Rainha do Céu”, estrelado pela atriz travesti Renata Carvalho.

Na página “alagoasweb”, uma matéria chamou a atenção: “vídeo de Daniela Mercury exaltando demônios em show no Festival de Inverno repercute na web”. O vídeo nada mais é do que a cantora baiana mandando o povo “jogar seus demônios pra cima”… mais uma falácia daqueles que demonizam tudo.

Mas… será mesmo que Daniela não exaltou demônios naquela noite?

Creio que sim!

Numa sociedade fundamentalista e retrógrada, Direitos Humanos, democracia, igualdade e posicionamentos contra a homofobia, censura e toda forma de preconceito são verdadeiros demônios. E os “santos” odeiam demônios…

Gosto dos demônios de Daniela. Quem dera possuíssem o Brasil. Quem dera possuíssem algumas igrejas e lugares de proliferação de ódio, desrespeito e intolerância. Quem dera chegassem e não saíssem nunca.

Aliás, isso me faz lembrar que Jesus uma vez foi acusado pelos religiosos de sua época de estar a serviço do “príncipe dos demônios”, exatamente por expor a hipocrisia dos que se achavam competentes para dizer quem tinha ou não demônios (Mateus 12).

Os demônios de Jesus e os demônios de Daniela são os mesmos… os mesmos que incomodaram e continuam incomodando os religiosos de ontem e de hoje. Os demônios da justiça, da igualdade, da fraternidade, da paz… Benditos demônios que fariam toda a diferença em uma sociedade cada vez mais reacionária, retrógrada, machista, racista, misógina, violenta e tantas outras “bênçãos” mais…

Daniela exaltou esses demônios…

Jesus estava a serviço desses demônios…

Benditos sejam esses demônios!

Benditos sejam!

 

 

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Recorde em SP: 48 mil pessoas vivem nas ruas

Um levantamento realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostra que 48.261 pessoas viviam nas ruas em São Paulo no ano de 2022, sendo o maior já registrado na capital paulista. No Brasil são quase 192 mil pessoas em situação de rua registradas no CadÚnico.