O Diário do Bolso hoje não contém humor

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Diário, o Major Olímpio foi mais rápido e falou o que eu queria falar sobre o Massacre de Suzano: “se um professor estivesse armado, isso não tinha acontecido”. Aliás, Diário, por mim até os alunos iam ter revólver.

Armas para todos!

O Flavinho foi mais rápido que eu e disse que a culpa é da campanha de desarmamento. É isso aí, garoto!

Armas para todos!

O Eduardinho foi mais rápido que eu e já defendeu a indústria armamentícia, dizendo que revólver é só um pedaço de metal. A Glock e a Taurus devem ter adorado.

Armas para todos!

Viva a morte! Viva!

(Nota do autor: Caros leitores do Diário do Bolso, o texto de hoje não tem nenhum humor e eu pensei um bocado antes de publicá-lo. É triste, pesado e de mau gosto. Mas como não falar de algo que só pode piorar? Como não falar desse grupo que endeusa as armas e ama a morte?)

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    >