Marília Campos dispara na frente na disputa pela prefeitura de Contagem

Candidata do PT pode voltar à prefeitura da cidade da Grande BH pela terceira vez, em aliança com o MDB, PCdoB e PSB
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A aliança do PT com o MDB, PCdoB e PSB poderá levar a esquerda de volta à prefeitura de Contagem, importante polo industrial da Grande Belo Horizonte, com população de quase 400 mil pessoas. É o que mostra hoje pesquisa do instituto DataTempo/Quaest realizada entre os dias 1º e 3, quando foram ouvidos/as 850 eleitores e eleitoras. A ex-prefeita do município por dois mandatos (2005/2012), deputada estadual Marília Campos, do PT, disparou na disputa eleitoral com grande vantagem diante dos outros 15 concorrentes.

Marília, que tem como vice o fisioterapeuta e ex-deputado estadual Ricardo Faria, do MDB, tem mais do dobro de intenções de voto de seus concorrentes somados. Todos eles estão tecnicamente empatados, considerando-se a margem de erro da pesquisa, que é de 3,4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Marília Campos pode voltar à prefeitura de Contagem pela terceira vez

A candidata do PT começa a disputa com 40% das intenções de voto na pesquisa estimulada, quando a lista de candidatos é mostrada ao eleitor. Em segundo lugar aparece Doutor Wellington (Republicanos), com 4%. Já em terceiro está o Coronel Fiúza (PTC), com 3%, enquanto quatro candidatos somam 2% cada: Wellington Silveira (PL), Alfredo (Patriota), Ivayr Soalheiro (PDT), e Professor Irineu (PSL). Quatro candidatos têm apenas 1%: Kaka Menezes (Rede), Lindomar Gomes, PMN), Maria Lúcia Guedes (PV) e Felipe Saliba (DEM). Pelo menos 21% dos eleitores disseram que não votariam em ninguém ou votariam em branco ou nulo.

Marília Campos e seu candidato a vice, Ricardo Faria, em campanha

A pesquisa também buscou saber em quem os eleitores votariam por meio do levantamento espontâneo, quando os nomes dos candidatos não são apresentado aos entrevistados. Nesse levantamento, Marília soma 19%.

“É um resultado que nos estimula e mostra que estamos no caminho certo. Mas, ainda existe uma margem de indecisos elevada e o trabalho de convencimento não pode parar. Faço um chamado aos nossos apoiadores para continuarem procurando as pessoas, apresentando nossas propostas e pedindo o voto. Não existe eleição fácil nem eleição ganha”, afirmou Marília Campos em sua página no Facebook.

Nada menos que 61% dos eleitores de Contagem consideram a administração de Alex de Freitas (PSDB) ruim ou péssima. Entre os pesquisados, 76% dizem que desaprovam a sua gestão e 19% aprovam.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

LULA SABE O QUE FAZ

ARTIGO Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia Depois de alguns meses discreto, caladão, o ex-presidente Lula voltou a

O PLATÔ DA CURVA BOLSONARISTA

ARTIGO Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia (UFBA)   Os infectologistas nunca estiveram tão na moda. Vinte e

>