MARIA DE FÁTIMA VIVE

Centenas de pessoas marcham na região do Campo Grande contra feminicídio

Cerca de 400 pessoas caminharam em manifestação contra o feminicídio de Maria de Fátima que aconteceu  no  dia 26 de fevereiro.

Maria de Fátima Marques de Miranda, 39 anos, saiu para caminhar por volta das 7h, como habitualmente fazia, e não voltou mais.

Seu corpo foi encontrado em um pasto ao lado da estrada que liga o Jardim São Luiz e o Floresta, no distrito do Campo Grande. No corpo de  vítima de feminicídio haviam sinais que indicam estupro e também marcas de briga e facadas.

Maria de Fátima é mais uma vítima de uma brutal violência feminicida na cidade de Campinas e que se soma ao caso de Isamara e outras mulheres mortas na cidade.

Durante o ato, além das faixas e cartazes, várias pessoas falaram sobre a violência contra as mulheres,  a ausência de segurança na região e o descaso da administração pública .

Fotos: Colaboradores Marcão| Campo Grande em Ação  e Thaise Silva | Intersetorial Dandara

Categorias
CampinasCampinasCidadesDireitos HumanosFeminicídioFeminismoGeralmulheresviolênciaVoz das Periferias
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish