Juíza manda soltar Matheus Machado Xavier

São Paulo, 9 de janeiro – A juíza de Direito Tonia Yuka Koroku decidiu há pouco relaxar a prisão em flagrante, e expedir alvará de soltura em favor de Matheus Machado Xavier, 19 anos, ativista do Movimento Passe Livre (MPL).

Segundo a juíza, a prisão merecia ser relaxada porque “há dúvidas quanto a se o indiciado realmente portava os explosivos” de que a Polícia Militar o acusa.

 

Lembramos que os Jornalistas Livres publicaram na noite de sexta-feira (8/1) vídeo mostrando um PM colocando na mochila de Matheus um material suspeito, tido como explosivo, que havia sido encontrado junto a um poste.
A PM, por seu lado, apresentou à juíza um outro vídeo, em que aparece um jovem jogando coquetéis molotov. Mas a doutora Tonia disse que “as imagens não são conclusivas” no sentido de permitir “o reconhecimento de um verdadeiro flagrante”.

E ela conclui dizendo que “nada impede que a autoridade policial, prosseguindo nas investigações, obtenha indícios ou provas de delitos praticados pelo indiciando, mas a prisão em flagrante não pode prevalecer, eis que ausentes os requisitos do artigo 302 do Código de Processo Penal.”
Em entrevista aos Jornalistas Livres, a advogada Nina Cappello Marcondes, do Movimento Passe Livre, disse:

“Foi fundamental a publicação do vídeo dos Jornalistas Livres, para impedir o prosseguimento de uma terrível injustiça.”

Confira o vídeo:

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

NÃO À PRIVATIZAÇÃO DO METRÔ BH CONTAGEM

PELA AMPLIAÇÃO DO METRÔ PÚBLICO, COM PARTICIPAÇÃO POPULAR E TARIFA SOCIAL! O Bloco Esperando o Metrô, reafirma sua posição contrária à privatização da Companhia Brasileira