“House of Cards”, por Dirce Waltrick do Amarante. Imagem: Tom Wesselmann

De "House of Cards", fomos para o seriado mexicano "Chaves", mais especificamente para a vila do Sr. Barriga.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

House of Cards

Por Dirce Waltrick do Amarante*

Houve um tempo em que se comparava a política brasileira à série de televisão norte-americana House of Cards. Naquela época, diziam que os políticos tupiniquins eram capazes de falcatruas e intrigas elaboradas e arrojadas.

Depois de algumas temporadas, nossa série à moda norte-americana “acabou”, mas as falcatruas e as intrigas não; elas se tornaram mais obtusas, mais xucras: se antes o dinheiro era na cueca, hoje, por exemplo, ele vai mais fundo. Se antes os xingamentos começavam com vossa excelência e os políticos despertavam “os instintos mais primitivos”, hoje eles são xingados sem introitos de Marias fofocas, Nhonhos. É certo que o Salles xingou sem querer querendo, mas…

De House of Cards, fomos para o seriado mexicano Chaves, mais especificamente para a vila do Sr. Barriga.

Quico tem razão, são todos “gentalhas, gentalhas”!

*Sigam-me os bons.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>