Érica Malunguinho (PSOL) dá nova “surra” verbal em Douglas Garcia (PSL)

Novo episódio que envolve a vontade do deputado Bolsonarista de tirar pessoas trans de banheiros à tapas aconteceu na noite desta terça (23), na Assembleia Legislativa de SP

A deputada Érica Malunguinho, de vestido branco, no momento da fala, e à sua frente, com as mãos no bolso, Douglas Garcia com Janaína Paschoal, ambos do PSL

No dia 3 de abril, o deputado Douglas Garcia, do PSL, afirmou, em discurso na Assembleia Legislativa, que se uma transsexual entrasse no banheiro em que estivem sua mãe ou irmã, ele a tiraria a tapas e depois chamaria a polícia.

A fala preconceituosa atingia diretamente a deputada do PSOL, Erica Malunguinho. Já nesta terça (23/4), Janaína Paschoal, deputada do mesmo PSL, disse que Douglas Garcia não ameaçou a deputada, ele apenas se referiu a uma situação hipotética. Ora, ora! Malunguinho respondeu: “a situação hipotética do deputado autoriza a agressão, o crime de ódio e a transfobia”. E mais: “ele só não dirigiu a ameaça diretamente porque sou uma deputada”. Mas fica uma sugestão ao deputado, se ele quiser, de fato, se desculpar: vote favorável ao projeto de lei apresentado por Erica, que instituiu no Estado de São Paulo o Programa Estadual TransCidadania.

Vamos lembrar que por causa da fala transfóbica de Douglas, o parlamentar deverá ter sua conduta, digamos assim, julgada pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa, já formado pelos seguintes deputados, que são membros efetivos do grupo: Major Mecca (PSL),Emidio de Souza (PT), Ed Thomas (PSB), Maria Lúcia Amary (PSDB), Wellington Moura (PRB), Delegado Olim (PP), Carlos Giannazi (PSOL), Alex de Madureira (PSD) e Campos Machado (PTB).

Categorias
DestaquesDiário da Alesp