Doria Jr nomeia coordenador responsável por diversas pendências no CADIN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na manhã desta sexta (17), muito se falou nas redes sociais sobre a nomeação de Jairo Junqueira, um senhor de 68 anos para assumir a coordenação de Criança, Adolescente e Juventude, mas os veículos da imprensa tradicional esqueceram de informar aos seus seguidores, o histórico mais preocupante sobre o modo de gerir do sr. Jairo. Então, os Jornalistas Livres trazem agora, com exclusividade alguns fatos à tona.

O ITED, Instituto de Estudos e Pesquisas em Tecnologia Social, Educação, Cultura e Desenolvimento Urbano, que tem o CNPJ 06.311.246/0001-60, firmou entre 2005 e 2008 diversos convênios com diretorias regionais de ensino da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo.

À época, presidia o instituto o Senhor Jairo Junqueira da Silva Filho.

Foram constatadas irregularidades em alguns destes convênios:

1- O Convênio n° 20/2006 entre o ITED e a DRE Pirituba não teve prestação de contas do uso dos recursos por parte do ITED e levou à inscrição da ONG no CADIN, o Cadastro Informativo Municipal que registra irregularidades que impedem que novos convênios entre a Prefeitura e as mesmas organizações. O ITED está no CADIN até hoje, o que significa que essa ou outra situação de pendência, não foi regularizada;

2- Também foi determinada inscrição no CADIN do ITED por não prestação de contas no uso de recursos em convênios com a DRE Butantã contidas no processo 2006-0.115.852-7;

3- O Convênio n° 028/2006 entre o ITED e a DRE Penha foi denunciado e cancelado por falta de prestação de contas no uso dos recursos por parte do ITED;

4- O ITED foi impedido de firmar convênio com a DRE Guaianases tendo em vista irregularidades (não encontradas em detalhes) no convênio 032/2006 da mesma DRE.

O ITED pode ter realizado esforços para resolver estas e outras questões, mas, ao que tudo indica, conforme certidão do CADIN anexa, há 6 pendências da organização com a Prefeitura.

Fica o questionamento: o governo Doria incorpora aos seus quadros o dirigente de uma organização que tem como prática a não prestação de contas no uso de recursos públicos, ainda mais grave, recursos advindos da Educação Municipal sem se importar com isso?

Mas será que não há uma preocupação em checar o o histórico dos novos executivos da Prefeitura de SP? Ninguém verificou o histórico desse senhor antes de fazê-lo Coordenador de Criança, Adolescente e Juventude da Prefeitura? Qual será o critério da Prefeitura de SP para contratar pessoas responsáveis por pastas de tamanha relevância para a sociedade?

As perguntas estão lançadas, quem sabe as respostas poderão vir. Aguardamos.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>