Diário do Bolso: o Toffoli é um camaleão! Era vermelho, mas ficou verde e amarelo

O engraçado é que, numa votação recente, os juízes do STF permitiram que a Receita acessasse dados bancários de contribuintes. O placar foi de 9 a 2. E o próprio Toffoli votou a favor.

José Roberto Torero*

Diário, preciso mandar uma garrafa de champanhe pro Toffoli. Pô, ele salvou a pele do Flavinho! Suspendeu todas as investigações com uso de informações financeiras sem autorização judicial. Grande juiz!

In Fux we trust, mas in Toffoli we trust aindamais.

O engraçado é que, numa votação recente, os juízes do STF permitiram que a Receita acessasse dados bancários de contribuintes. O placar foi de 9 a 2. E o próprio Toffoli votou a favor.

Mas agora ele acha isso errado. O Toffoli é um camaleão! Era vermelho, mas ficou verde e amarelo, kkkk!

Agora o plenário do STF só vai votar essa suspensão em novembro. Até lá muita água vai rolar debaixo do poste. Ou será da ponte? Sei lá, pô!

O que eu sei é que vão me encher o saco dizendo que o Toffoli fez isso para defender o Flavinho. Mas meu pessoal vai inverter o negócio. Vão dizer que o Toffoli está fazendo isso para defender o Verdevaldo (a gente não consegue falar o sobrenome do Glenn, então chamamos ele de Verdevaldo).

O povo é tão tapado que nem vai reparar que o Toffoli suspendeu as investigações por conta do pedido do advogado do Flavinho. Só vai repetir que o Toffoli trabalhou com o Lula e por isso é de esquerda.

A única coisa chata nisso tudo é que agora todo mundo sabe onde está o Queiroz: debaixo da toga do Toffoli, kkkk!

Outra coisa engraçada nesta história, Diário, é que o Toffoli, quando era estudante de Direito, trabalhou numa pizzaria na Vila Madalena, em São Paulo. E ele continua misturando pizza e Direito, porque vai fazer uma pizza tamanho gigante. Sabor laranja!

Como diz o embaixador Dudu, “In theBrazilallend in pizza”.

@diariodobolso

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

Categorias
Destaques
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta