Ato cultural pela democracia no teatro nacional na Esplanada

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

“Esse golpe não vai prejudicar só o PT, mas toda a nação brasileira. Especialmente as nações indígenas”.

O cacique Divalcir Xavier, da etnia Xakriabá (MG), deixa claro que seu povo não vai aceitar um golpe que tem entre seus apoiadores latifundiários e interesses do agronegócio.

Diversos processos anti-indígenas tramitam no Congresso Nacional, graças à articulação da bancada ruralista, composta majoritariamente por deputados que apoiam o impeachment. Exemplo é a PEC 215, aprovada na Câmara, que transfere do Executivo para o Legislativo a responsabilidade pela demarcação de terras indígenas.

Mesmo com críticas ao Governo Dilma, os Xakriabá participam do ato Cultura pela Democracia, no Teatro Nacional, e fincaram pé no acampamento em Brasília.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Aldeia dos quatro Chiquitanos mortos por policiais é alvo de ameaças

Após um mês da chacina, com indícios de tortura, de quatro indígenas na fronteira do Brasil com a Bolívia (veja relato completo em https://jornalistaslivres.org/policia-mata-quatro-chiquitanos-na-fronteira-com-a-bolivia/) por policiais do Gefron, a aldeia é alvo de novas ameaças. O professor da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT Aloir Pacini, que acompanha o caso de perto, relatou essa semana que os Chiquitanos estão ligando desesperados depois dos policiais dizerem que vão matar outros dez habitantes do lugarejo. Por causa das ameaças e para dar apoio e visibilidade ao caso,Pacini, que também é padre jesuíta e antropólogo, está publicando semanalmente relatos da situação no site da Unisinos (http://www.ihu.unisinos.br/). Os Jornalistas Livres continuarão acompanhando o caso.

>