Aqui jaz NINGUÉM

Um roteiro para esquecer o Massacre se Suzano

Está lá, no Cemitério São João Batista, na periferia de Suzano, o corpo do assassino, Guilherme Taucci Monteiro, 17, numa cova sem identificação, sem velas, sem uma florzinha.
Como se fosse um cachorro.
Está sozinho. Está incógnito. Está escondido.
Como viveu.
Apenas cinco minutos teve a família para se despedir de Guilherme. O corpo saiu do Instituto Médico Legal de Mogi das Cruzes, entrou no cemitério e foi diretamente para os lotes do fundão, cheios de mato. Coveiros abriram o caixão, os cinco membros da família olharam, choraram e acabou. Fechado o caixão de novo, em 10 minutos, “zé fini”.
Os dois carros saíram exatamente às 13h33 do cemitério com os familiares, assistentes sociais e enfermeiras –sem falar com ninguém. A imprensa, que foi mantida à distância, pra fora do portão da necrópole, ainda pôde ver Tatiana Taucci, a mãe de Guilherme, no banco de trás do carro da Prefeitura de Suzano. Devastada, a mulher tinha o rosto inchado e os olhos vermelhos. Ao lado dela, duas assistentes sociais.
Tudo foi muito rápido por exigência da polícia civil, que a tudo acompanhou dentro de um veículo do Garra. Temia-se alguma hostilidade à família de Guilherme.
No cemitério, ficou o túmulo mais triste de todos. Ao lado dele, jazigos de trabalhadores são testemunhos de vidas. Como o da Edna Ofélia, em que a família fez questão de colocar uma foto, com a filhinha sorrindo-lhe. Do outro lado tem o túmulo de um homem homenageado com um retrato bonito, mostrando-o forte e viril. Atrás, vê-se a sepultura recente de uma mulher, enterrada hoje de manhã. Seu túmulo está perfumado pelas rosas da coroa de flores que enfeitam a terra vermelha.
O túmulo de Guilherme está lá, sozinho. E tudo o que a polícia, os parentes, os vizinhos esperam é que todo mundo se esqueça dele. E da tragédia que aquele torrão de solo contém.

Categorias
ComportamentoJuventudeSão PauloSuzanoviolência
11 comentários:
  • Aqui jaz NINGUÉM – IMPRENSA LIVRE
    14 março 2019 at 20:10
    Comente
  • Na Freitas
    14 março 2019 at 20:38
    Comente

    Pesado.

  • Jamylle Pitombo
    14 março 2019 at 20:41
    Comente

    Meu Deus, que tristeza! Não sei se meu sentimento é compreensível, mas, sinto como se todos são vítimas. Choro pelos que foram assassinados, choro pelos familiares dos assassinados, choro pelos assassinos e choro pela família dos assassinos. Quanta dor dessas pessoas…

  • Arvelos
    15 março 2019 at 8:33
    Comente

    Exactamente: NINGUÉM
    Só foi alguma coisa porque deixou um rasto de peste em vida.
    Excelente artigo!

  • Marcia Gatto
    15 março 2019 at 20:48
    Comente

    Desolador! Estamos vivendo no país do silêncio assustador: o melhor é fingir que não aconteceu, apagar os nomes dos assassinos. Devastador!

  • MARILIA DA PENHA DE OLIVEIRA
    16 março 2019 at 7:15
    Comente

    Laura, que texto bonito e triste. Choramos pelas vítimas e ele também foi uma vítima desse sistema podre que não valoriza os seres humanos.

  • Veranis
    16 março 2019 at 13:43
    Comente

    O que mais me tocou, foi a maneira como o jornalista da BandNews, tratou a mãe do atirador adolescente. Acho que nem um cachorro de rua seria tratado tão mal.Pobre mulher. Arrastando seus demônios e sendo tratada feito lixo.

  • Alexandre Araujo
    18 março 2019 at 7:11
    Comente

    Nada fora do script para um país que não se conhece, não discute os seus reais problemas, suas grandes mazelas. A grande mídia que teria um papel fundamental nisso prefere fazer sua parte apoiando e divulgando as pautas da entidade mercado, como a reforma da previdência. Aliás, ela própria, através de seus donos, o baronato da mídia segundo Mino Carta, também compõe esse grupo, os poderosos e abastados, que juntos são 1% da população, mas seu ganhos equivalem a mais de 50% da população. Tristes trópicos…

  • Cristina Santos de Araujo
    18 março 2019 at 14:07
    Comente

    Enquanto a família dos adolescentes assassinados oram e choram pela morte dos seus filhos, eu peço a Deus que cuide dos meninos esquecidos… o mundo inteiro pede justiça, pedem para que ambos queimem no inferno… eu oro para que Deus conforte a família de todos. Que acolha esses meninos, que nasceram, cresceram, sofreram, que estavam com a mente fragilizada e que se permitiram ir para o lado ruim…
    Ninguem sabe o que se passa no coração de um depressivo.
    Não sinto ódio por eles, sinto pena…
    Não os conheci, não sabia de sua existência, desejo que todos, no mundo inteiro, olhem por cada membro de suas famílias.
    Deus os acolham, Deus dê a eles o que lhe é de direito.

  • Ana
    24 março 2019 at 12:01
    Comente

    Que tristeza ! Sinto pena de todos ! Dos inocentes, dos assassinos , dos pais de todos eles ! Só Deus sabe como estava esse menino por dentro pra poder cometer a loucura destas ! Agora todos condenam , todos são juízes , mas eu prefiro pensar que faltou muita coisa pra esse rapaz , ele estava gritando por socorro e ninguém ouviu …. Dentro daquele quartinho pobre e sujo ele canalizou tudo de ruim que teve na vida , e despejou naquela escola, naquele dia .
    Deus , não permita que mais isso , ajude esses pais a cuidar melhor de seus filhos 😢

  • Gênes Santtos
    26 março 2019 at 7:12
    Comente

    verdade ana

  • Deixe uma resposta