Mais um olho alvejado: PM atira em idoso em Brasília

Na manhã desta sexta-feira, 28, na rodovia DF-140 em Brasília, próximo à divisa com o estado de Goiás, moradores foram covardemente atacados pela Tropa de Choque da PM (Patamo/DF). Um senhor foi alvejado no olho por uma bala de borracha, diante da barricada, quando resistia ao avanço da Tropa sobre o protesto da Greve Geral. (Assista o vídeo a seguir. Imagens fortes).

Sangrando muito, foi socorrido pelos Bombeiros em uma óbvia desigualdade de forças. “A gente está pedindo paz, segurança”, fala um morador. “A gente paga o salário de vocês e vocês vêm aqui e machucam o cidadão!”, protestou. A região é muito carente.

As trabalhadoras e trabalhadores queimavam pneus para fechar a rodovia em ambos os lados. A interdição durou mais de 4 horas. Ailton, um dos manifestantes, contou à repórter Juliana Castro que foi se manifestar por causa da situação de carência de serviços básicos na região onde vive. “Aproveitamos essa greve geral para pedir mais segurança, só essa semana foram quatro homicídios aqui na região”, explica Ailton.

Poucos minutos depois depois, chegaram duas viaturas da PM Rural e tentaram negociar a saída dos moradores, mas estes se mantiveram irredutíveis

Por volta de 10h da manhã, com uma fila de veículos que já chegava a quase 5 km de cada lado, a Tropa de Choque foi chamada e ao menos 6 viaturas chegaram ao local. Os policiais, imediatamente, correram para a frente da barreira e abriram fogo contra a população.

Bombas de gás lacrimogênio e tiros de balas de borracha disparados, obrigaram todos a correr. No entanto, um senhor, Edmilson, que tentava pedir para que os policiais parassem de atirar, foi atingido no olho direito e caiu no chão.

Mesmo assim os policiais continuaram atirando e só pararam quando alguns moradores se aproximaram gritando, pedindo para que parassem de atirar para socorrer o senhor.

A ação desproporcional da PM revoltou os moradores. Um deles, gritava ao lado do corpo atingido do companheiro que a manifestação também é por eles (policiais).

Veja a ação na íntegra:

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS