Segue o golpe na Bolívia: sem quórum e com instituições bolivianos sob ataque da extrema direita, senadora se autoproclama presidente da Bolívia

Jeanine Áñez, segunda vice-presidente do Senado, faz parte da minoria partidária que se opõe ao governo democrático e plurinacional de Evo Morales

A segunda vice-presidente do Senado boliviano, a parlamentar de direita Jeanine Áñez se auto-proclamou presidente da Bolívia na tarde desta terça-feira, apesar de não haver quórum no parlamento boliviano para a escolha de um substituto ou substitua para Evo Morales, que renunciou diante de um golpe de estado promovido pela extrema direita do país. Vale ressaltar que a OEA (Organização dos Estados Americanos) não conseguiu comprovar fraude nas eleições bolivianas. Mesmo assim, foi peça fundamental no jogo de xadrez que embasou o violento golpe de estado.

A Constituição boliviana prevê que a sucessão começa com o vice-presidente, depois passa para o titular do Senado e depois para o presidente da Câmara dos Deputados, mas todos eles renunciaram com Morales.
Categorias
BolíviaDestaques
Um comentário
  • Simone Gonçalves
    13 novembro 2019 at 10:28
    Comente

    Companheiros do Jornalistas Livres, peço ajuda para os meninos do canal VOZES LATINAS (YouTube), são gaúchos, que estão na Bolívia, precisando de dinheiro pra sair de lá… tudo vale, inscrições, visualizações, depósitos, mas principalmente, palavras de amor e conforto aos dois. Eles fazem lives a todo momento, atualizando a conjuntura do golpe. Conto com teus seguidores, obrigado !

  • Deixe uma resposta

    AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

    Relacionado com