Rede de produtoras faz campanha de financiamento coletivo para sobreviver

Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com mais de 50 expositoras, a Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã há quase dois anos oferece mensalmente o acesso a alimentos orgânicos e artesanatos de qualidade em uma relação direta entre produtoras e consumidores.O evento, que é um espaço de fortalecimento da agroecologia e da economia solidária e feminista, pode deixar de existir por falta de apoio financeiro.

Para dar continuidade ao movimento, a rede de produtoras lançou uma campanha de financiamento coletivo que vai até o dia 22 deste mês. O objetivo inicial é arrecadar R$ 8.000 para a garantir a realização de quatro edições da Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres do Butantã no próximo ano. Caso a meta não seja atingida, o valor será devolvido aos doadores.

Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã
Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã tem se tornado um ponto de encontro, espaço de comercialização e lazer na capital paulista

Tainá Holanda, uma das coordenadoras do evento explica como os custos da feira estão relacionados à preocupação em tornar o espaço mais acessível tanto para às expositoras como para o público:

“Os custos incluem desde o transporte dos materiais da feira, como barracas, mesas e cadeiras, até o pagamento dos realizadores da aula de yoga, da roda de capoeira, da apresentação musical e das oficinas. Acreditamos que essa programação cultural gratuita e aberta ao público é parte importante da feira, através da qual buscamos fortalecer os circuitos da cultura popular em São Paulo e democratizar o acesso da população a atividades de lazer diversas.”

A Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres do Butantã é organizada por meio da gestão coletiva. Diferentemente de outros locais de exposição em São Paulo, não há cobrança de taxas para a participação. Cada expositora contribui com 10% do total de vendas. Em média, cada edição da feira tem um custo total de R$ 2.000.

Olivia Obri, uma das coordenadoras do evento, também ressalta como o espaço tem criado alternativas financeiras e de inclusão social para as mulheres que participam:

“A proposta da feira é alimentar um coletivo de mulheres que possa autogerir sua organização, seus acordos internos, sua viabilidade econômica. A partir disso, foram criados, coletivamente, critérios para a seleção das expositoras que prezem por uma diversidade não só de produtos, mas de mulheres, levando em conta aspectos como classe, raça, etnia e cultura, sem se descolar da proposta agroecológica da feira.”

Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã
Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã oferece mensalmente o acesso a alimentos orgânicos em uma relação direta entre produtoras e consumidores. Crédito da foto: Aguapé Produções.

Atualmente, a feira conta com expositoras que apresentam desde alimentos agroecológicos vindos direto do campo; a cosméticos naturais; artesanatos variados (bolsas em tecido, bonecas negras, brinquedos infantis, bordados); roupas; objetos para decoração, como artes em cerâmica e reciclado.

A organização do evento tem colocado em prática diversas estratégias de arrecadação de recursos financeiros em todas as edições, como a venda de rifas e bingos. No entanto, a rede de produtoras ainda não alcançou sustentabilidade econômica.

Holanda conta que o público vem crescendo, assim como o total de vendas. Dessa forma, ela destaca que a feira tem se fortalecido enquanto ponto de encontro, espaço de comercialização e lazer na capital paulista.

“Estamos certas que poderemos construir a viabilidade do projeto a longo prazo. E é por esse motivo que iniciamos a campanha de financiamento coletivo através da plataforma da Benfeitoria, em busca do recurso necessário para a realização das próximas 4 feiras de 2020. Ao longo desse tempo, buscaremos amplificar ainda mais nossas estratégias de captação de recursos, assim como buscar editais de financiamento que dialoguem com essa iniciativa.”

A Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã acontece no Viveiro II do Butantã, através de uma parceria entre a Associação

Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã
Aula gratuita de yoga, às 10h, sempre abre a programação da Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã. Crédito: Associação Nacional Reggae – Portal RAS

Nacional Reggae – uma das entidades coordenadoras do evento – e a Prefeitura Regional do Butantã. O espaço público foi aberto para a feira em dezembro de 2017 e, desde então, vem proporcionando uma experiência especial para quem vive na capital paulista, pois acontece em uma área verde gramada, entre árvores, sem edificações.

Para contribuir com a campanha coletiva, clique no link: https://benfeitoria.com/feiraagroecologicabutanta?fbclid=IwAR0YS8fylSHXgpCOuYDksS6hh7qC2-_hGrVwQ7-6WyZw3TApcgoD68tm8QA

Última feira do ano promoverá arte, cultura e resistência

No próximo domingo, 15 de dezembro, acontece mais uma edição da Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã. O evento será exatamente uma semana antes de finalizar a campanha de financiamento coletivo, que se encerra no dia 22/12.

Entre as atrações da programação, está o show de Forró Arrumadinho com Jamille Queiroz, Ju Flor e Naiara Perez, às 14h. O trio levará o melhor do ritmo nordestino, com muito pé de serra, zabumba, triângulo e sanfona.

As atividades culturais da feira começam às 10h com a aula aberta de yoga; em seguida, às 11h, acontece a oficina de plantio para as crianças, e, às 12h30, é a vez de aprender a fazer cadernos artesanais. No período da tarde, após o show de forró, às 15h30, rola a já tradicional roda de capoeira.

Oficina gratuita para crianças de massinhas naturais, realizada em setembro de 2019. Crédito da foto: Aguapé Produções.

Para os pequenos, ainda há o espaço da Ciranda dos Curumins, local onde acontece contação de histórias e também é usado para o brincar das crianças. A entrada na feira e participação nas oficinas são gratuitas.

A Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã integra a Rede de Economia Solidária e Feminista (RESF), e também é uma iniciativa coorganizada pelo Núcleo de Economia Solidária da Universidade de São Paulo (NESOL – USP) e pela Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares daUSP (ITCP/USP).

Serviço:
Feira Agroecológica e Cultural de Mulheres no Butantã
Próximo evento: dia 15/12 (domingo)
Local:
Rua José Álvares Maciel, na altura do nº 847, Butantã, São Paulo – SP.  Próximo a praça Elis Regina.
Horário: das 9h30 às 17h.
Entrada gratuita

Mais informações sobre a feira e o financiamento coletivo:

https://benfeitoria.com/feiraagroecologicabutanta?fbclid=IwAR0YS8fylSHXgpCOuYDksS6hh7qC2-_hGrVwQ7-6WyZw3TApcgoD68tm8QA

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>