Quando os homens negam a justiça só cabe lutar e clamar aos céus

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Credito: Sato do Brasil

Todos sabem que Lula acredita em Deus e é um ser humano que crê ser condenado injustamente.
Para ele só resta a força de sua consciência e dirigir seu clamor ao céus para que a injustiça contra si mesmo e aos mais pobres seja reparada.

No primeiro de maio fui ao acampamento Marisa Letícia em Curitiba e lá pude ver uma imagem que muito me emocionou: uma faixa pedindo justiça para Lula embaixo da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

A direita religiosa dirá que isto é “instrumentalização da fé”, mas sabemos que não é verdade.

O MST  (Movimento dos Sem Terra) carrega em sua história a mística Cristã, visto que sua história se fez com forte apoio das pastorais populares. E não é a toa, que sempre no acampamento há tempo para rezar e partilhar o pão e a esperança.

Esta mesma, direita religiosa, aquela que se pretende “neutra”, critica uma romaria a Aparecida contra a prisão de Lula. Estes “doutores da lei”, os sacerdotes que perseguiram e condenaram o “nazareno” e que o crucificam diariamente ao não ouvir o clamor do povo, não querem enxergar que vivemos tempos de instrumentalização da Justiça para fins políticos.

Estas criticas são ofensivas a dignidade humana, porque não há nada mais amoroso que viajar para rezar e dar força espiritual a outro Ser Humano, pedir por sua saúde e no caso clamar aos céus para que injustiça seja reparada e a justiça volte a existir para os mais pobres.

Será que até isto vão querer tirar dos mais humildes?

Lembro que Nazareno, aquele que há dois mil anos invadiu o Templo, dizia que “o morno eu cuspo fora”. Em tempos em que o arbítrio impera, o silêncio e a omissão só fortalece a opressão.

Todos nós consideremos um verdadeiro milagre que ninguém morreu quando uma gente do mal foi ao acampamento dar 22 tiros em outros Seres Humanos. E obviamente consumar um atentado terrorista.

Como homem de fé, eu diria que o manto protetor da Mãe de Deus protegeu os pobres da morte.

Antes da prisão, Lula sabia que passaria por este calvário e tem consciência que sua prisão iria alimentar a luta dos brasileiros por uma vida melhor. A crueldade da sua prisão é que ela nega ao povo brasileiro, e aos mais pobres, a esperança de tempos melhores.

Estamos assistindo uma imensa rede de solidariedade e de amor que cresce sem parar.

Independente de credo religioso, todos sabemos que a força do amor é contagiante e que a solidariedade é vermelha.

Em um mês assistimos milhares de cartas amorosas serem escritas, bazar, e o bom dia para o ex-presidente se espalhar por este país.

Os pobres têm usado armas terríveis contra os poderosos, como ir tocar “Lula Lá” em frente ao Tribunal da Injustiça no Paraná.

Outros aproveitam a oportunidade de encontrar os “fariseus da Lei” em uma avião para dizer como são seletivos e golpistas.

Nossa esperança, não é passiva, mas do verbo esperançar, que significa uma atitude pacífica de enfrentamento as injustiças feitas pelos poderosos desta terra, e basta ver as manifestações no Primeiro de Maio em Curitiba.

Por isso, quando presenciamos a manifestação da “Suprema Injustiça”, da com fins políticos e da opressão violenta do aparato estatal contra um ser humano, só nós cabe lutar e clamar aos céus para que possamos um dia voltar a ter democracia em nosso país.

Lutemos e alimentemos a nossa esperança de que o amor vencerá todo este ódio e a verdadeira Justiça se fará nesta terra.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>