Polícia atira à queima roupa com balas de borracha contra trabalhadores rurais no Pará

A ação violenta da PM aconteceu às margens da rodovia entre os municípios de Xinguara e Eldorado dos Carajás

O fascismo definitivamente saiu do armário no Brasil, apoiado e incentivado pelo presidente da república.

Via Comissão Pastoral da Terra, no Pará, ontem (02). #BastaDeViolênciaNoCampo

Trabalhadores sem-terra são alvejados a queima roupa por balas de borracha de PM’s após atravessarem área de fazenda no Pará para recolher castanhas

Um grupo de trabalhadores sem-terra acampados às margens da rodovia entre os municípios de Xinguara e Eldorado dos Carajás, no Pará, próximo à Vila “Gogó da Onça”, foram abordados ontem (02) por três policiais militares, no interior da fazenda Surubim, quando atravessavam a área voltando da coleta de castanhas na mata.

Sem qualquer tipo de mandado judicial, os PM’s, acionados pelo gerente da Fazenda, interpelaram os trabalhadores que, como pode ser visto no vídeo feito por eles, falaram todo o tempo que estavam trabalhando recolhendo castanhas. Mesmo assim, os policiais atiraram contra o grupo, a queima roupa, baleando dois deles.

Veja o vídeo:

Em seguida, o grupo foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil em Eldorado do Carajás, onde foi ouvido pela delegada, e recebeu apenas a cópia do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Hoje (03) os trabalhadores foram até Marabá e registraram o fato na Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (DECA). De acordo com os trabalhadores, o delegado se comprometeu a apurar o ocorrido.

Categorias
AmazôniaDestaquesDireitos HumanosDireitos SociaisViolência Policial
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish