Palestino-brasileiro mantém greve de fome há 55 dias

por Pedro Marin, da Revista Opera, para o Jornalistas Livres

Família e simpatizantes de Islam Hamed fazem ato em frente ao Escritório Regional da Secretaria Geral da Presidência. 21/05/2015 ‐ Foto: Pedro Marin / Revista Opera

Islam Hamed, um palestino-brasileiro de 30 anos, se mantém em greve de fome há 55 dias em sua cela, na Palestina ocupada. Ele havia sido preso pela Autoridade Nacional Palestina em 2010, sem nenhuma acusação, tendo sua pena expirada em 2013.

Islam foi também preso em 2002 por Israel, aos 17 anos, por jogar pedras contra os tanques das forças de ocupação. Em 2007, somente nove meses após sua soltura, foi mais uma vez preso por Israel, sob a acusação de que apresentava uma “ameaça à segurança”, sendo libertado três anos depois. O estado de saúde do palestino-brasileiro tem se deteriorado, e, de acordo com membros de sua família, ele tem sofrido tortura física e psicológica. Na última quarta-feira a prima de Islam, Aline Baker, e a ativista Soraya Misleh concederam entrevista durante coletiva de imprensa realizada em São Paulo.

Aline Baker segura foto de primo ‐ Foto: Pedro Marin / Revista Opera.

Aline afirmou que a Embaixada Palestina havia prometido libertá-lo até a última terça-feira (2), o que não ocorreu. Segundo a ANP, Islam segue preso para que se evite uma nova prisão por parte de Israel, e exige salvo-conduto para libertá-lo. Aline afirmou também que o Governo brasileiro declarou estar “intensificando as negociações”. A família pede que ele seja levado até a Embaixada brasileira até que se resolvam os trâmites para seu retorno ao Brasil.

Categorias
GeralSem categoria
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta