O homem vago e a Terra vermelha

.

OBT / INPE- Belo Monte e Altamira na volta grande do Rio Xingu.

Roubar talvez tenha sido a primeira demonstração de trabalho, aos olhos do índio, do homem ocidental.

Entra-se na mata e rouba-lhe madeira. Descobre-se uma serra e furta-lhe o ouro. A terra grila-se, prostituem as águas.

A Terra um dia será vermelha, é evidente. Quem diria, iremos do azul ao rosa.

Ligo a tv cedo no quarto todo dia, para trocar para o trabalho. Hoje, o governador eleito do Mato Grosso, Mauro Mendes Ferreira, desagradava a bonita manhã, afirmando que irão desmatar sim, e para ninguém vir com esse papo de preservação. Mais tarde, foi o presidente, lá na Suíça, selando o dia contra as florestas, que as temos demais.

Mato Grosso, tão lindo Estado, tem fome de grandes negócios, longas estradas, máquinas monstruosas arando o campo, imensidões verdes sem gente e sem árvores; tudo um algodão, grão de soja e milho. Belo serão outras instâncias para alguns, universos bancários e suas bolsas internacionais. Para o povo mesmo, expulso do campo e comprimido nas periferias robustas e gordas de novos municípios, nada muda. Será servidão, será carestia. O agronegócio é para poucos.

Para todos serão os córregos desnudos, os buritizais pedindo socorro, o cerrado tão torto, dizendo adeus ao mundo, e as fotografias de um sertão bonito. Tão verde era meu país.

Temos a maior biodiversidade do mundo e nossas riquezas minerais são abundantes. Queremos parceiros com tecnologia para que esse casamento se traduza em desenvolvimento para todos. Estamos de braços abertos. Grandes negócios, afirma o presidente.

Há casamentos que já nascem fadados ao fracasso. Mata tão linda, verde, virgem, de ti nada restará. Coisas da vida, matrimônios, possíveis tragédias em nome do amor.

Categorias
crônica
Um comentário
  • Inácio da Silva
    22 janeiro 2019 at 17:58
    Comente

    O dinheiro roubado pelo PT e seus integrantes bem que poderiam ter sido utilizados para amenizar os problemas citados…mas a sede de poder e a falta de caráter dos “progressistas”…falou mais alto…

  • Deixe uma resposta