Como é andar de ônibus na região metropolitana de Belo Horizonte

Transporte público
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Prevista no artigo 1º, inciso III da Constituição Federal, constitui um dos fundamentos do Estado Democrático de Direito, inerente à República Federativa do Brasil.

O princípio da dignidade da pessoa humana é um valor moral e espiritual inerente à pessoa, ou seja, todo ser humano é dotado desse preceito, e tal constitui o princípio máximo do estado democrático de direito. Está elencado no rol de Principios Fundamentais da Constituição Brasileira de 1988.

Porém, em Ribeirão das Neves, ou qualquer outro município que tenha o sistema de transporte administrado pela iniciativa privada, pode-se afirmar que a capacidade de dialogar sobre este princípio ainda está distante.

O que se encontram são poucas linhas troncais, milhares de pessoas que dependem deste transporte e que a mediação do Estado para a garantia deste Direito Constitucional não existe na prática.

Sentados no chão, escorados nas janelas: crianças, grávidas, idosos, pessoas cansadas do dia trabalhado. A realidade do povo brasileiro nas grandes cidades, não apenas dos usuários do “transporte público” no entorno da capital mineira.


Foto e texto: Leonardo Koury, especial para os Jornalistas Livres.

COMENTÁRIOS

  • Embora não devesse, estou acostumada com esse desrespeito. Sou idosa, trabalho noturno e quase sempre vou e volto em pé, visto que os lugares preferências normalmente estão ocupados pelos jovens que fazem vista grossa para os direitos de alguém. É lamentável

  • POSTS RELACIONADOS

    >