Moradores da Vila Itaim, extremo leste de SP fazem protesto na Prefeitura de São Paulo

Bruno Covas, o prefeito de São Paulo, mesmo sabendo que as famílias moradoras da Vila Itaim iriam até a Prefeitura de SP foi para uma comemoração de aniversário de uma revista e mostrou descaso com o assunto.

Os moradores levaram amostras de água podre que causa uma enchente devastadora na região. São 70 dias de esgoto batendo na altura da coxa, desde uma forte chuva que caiu na região em 1o de janeiro deste ano.

O vereador Alessandro Guedes (PT) denunciou que há muitos anos a região está esquecida em políticas públicas e uma CPI será criada na Câmara Municipal de SP para investigar o porquê dessa situação perdurar por anos e anos no bairro. “Deve ter alguém ganhando com isso e não é o povo humilde”, finalizou o parlamentar

Um parque foi construído no local, mas a obra, segundo os moradores só trouxe mais transtornos para o bairro.

Entenda o caos da Vila Itaim

Quando o rio Tietê tem seu nível elevado, a Vila Itaim que fica localizada na várzea, também fica debaixo d’água.

Faz tempo que uma solução para o problema foi anunciada: em 2010, um pôlder, composto por diques, reservatório e bombas. Esses sistema isola a água e guarda o volume coletado no reservatório.

Mas somente em 2016 o Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE) publicou que começaria a obra em 90 dias, com conclusão em 16 meses. Em amo de 2018, as obras deveriam ter terminado, mas só metade estão finalizadas.

 

 

Assista a transmissão ao vivo de Cecília Bacha, Jornalistas Livres

 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS