LAMENTO E GRATIDÃO.

É domingo na avenida. Entre faixas de pedestres há lamento, gratidão, paixões ou indiferenças.  

Cientistas brasileiros, estudantes e bolsistas protestam contra ameaça de corte nas bolsas de pesquisa anunciadas pelo governo enfadonho desse perverso momento. Como avatares, Hare Krishnas rompem a maresia dos escapamentos, colorem receios, encantam os prédios. Grita na rua ciência de 5000 anos, me diz adepto na procissão das Carruagens.

Ah, meus cientistas e outros adeptos na avenida, tão primitiva e moderna ter na vista a via agora, em tarde fria sem saída. Paradoxo amplo, doce enigma. De repente acabou a capoeira desse confronto dos dias. A tudo agradecem os Krishnas. E cantam e dançam.

 

 

Surpreende a alegria de estrangeiro que vejo, hare hare, é dia da procissão, o Ratha-Yatra, embalo de caras pintadas e tecidos coloridos.  Tudo protesta contra o tédio.

Só é cantador quem traz no peito a cor e o cheiro de sua terra, cantava Vital Farias em sua Saga. Enfim é isso mesmo, aqui agora tudo prova.

*imagens por Helio Carlos Mello©

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula acerta na economia?

Até agora o governo Lula 3 se configura como independente e assertivo na área econômica. Pode-se dizer que fosse economista, o Lula atual seria um desenvolvimentista, keynesiano e heterodoxo.