Educação e o poder para o povo

Enquanto a PEC 241 (agora PEC 55) estava sendo aprovada na Câmara dos Deputados (ainda falta ser aprovada no Senado), em torno de 1000 escolas e 100 campi universitários estavam ocupados, ao mesmo tempo em que manifestações de resistência (como a das fotos na Av Paulista em 25/10/2016) à aprovação ocorreram em cidades por todo o país e movimentaram milhares de pessoas. Tudo isso quase não existiu na grande mídia onde nunca há espaço para os movimentos sociais se apresentarem, mas sempre há espaço para serem atacados com dados coletados e analisados em um universo próprio.

cyro01

Há uma ebulição de formadores de opinião que evocam sentimentos e pensam pelas pessoas; que assimilam sem repensá-los. Ocupação vira invasão, conceitos básicos de socialismo, comunismo, anarquismo, reforma agrária, feminismo e greve são perdidos em preconceitos que nada tem a ver com o real, mas que tanto ajudam na imposição dos ideais de uma direita política, militar e religiosa.

cyro08

A ditadura militar, abominada em países que viveram esse episódio, passa a ganhar simpatizantes e líderes políticos que a defendem abertamente são eleitos. A realidade do que foi começa a ser mudada e vira uma opção com base irreal para um mundo melhor. No romance “1984”, George Orwell descreve um exército cuja única função era mudar os registros do passado para transformar as opiniões do presente e impor os ideais dos que estão no poder. No Brasil de hoje, em razão de muita luta por parte de movimentos que foram criminalizados pela mídia da época, o acesso aos conhecimentos que tem a força de desmitificar cada linha de pensamento preconceituosa ainda existe. Se esses acessos forem esquecidos que mundo será construído para nós?

cyro03

Se não podemos criar os nossos próprios pensamentos, se não estamos dispostos a questionar a autoridade, somos apenas massa de manobra para o interesse dos que detêm o poder. Mas, se os cidadãos são educados e formam suas próprias opiniões, aqueles que detêm o poder passam a trabalhar para o povo.” (Carl Sagan em “O mundo assombrado pelos demônios”).

cyro02

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Marcha em São Paulo: tem gente com fome

Um ato com pessoas anônimas como Vânia, três filhos, desempregada e moradora da ocupação do MTST do Grajaú. Com ela, o osso contra a fome, que ela decidiu carregar até a fome acabar.

Iemanjá recusou a oferenda

Em sua estreia nos JLs, cronista fictício carioca narra seu encontro com os manifestantes “Nem, Nem”no último domingo