CORRA. PARE.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em beira de rio ou em rua seca de agreste, crianças correm. Crianças nascem para correr, vi sempre em todo lugar.

São dias de buraco de bala, tiros na lata e na pele, metais pesados caídos nas águas e portos. Tudo denuncia a palavra TÓXICO nesse momento.

Arrancam bauxita e ferro da terra, devolvem pras águas o que não presta.

Ouvi dizer que o mundo tá invertido. De fato está mesmo. A realidade depende de mapas e verdades criadas.

O mundo é cordel.

De Ronaldo, o Fraga: que tal começarmos o dia falando em amor, transgressão e liberdade? Refletir sobre Lou Salomé, o grande e talvez único amor de Nietzsche, pode ser um bom início. Intelectual e psicanalista alemã nascida na Rússia imperial , foi uma bela mulher que escandalizou a sociedade e quebrou regras morais. A maior parte da obra de Lou é pouco conhecida no Brasil e ainda não possui traduçao para o português. Feminista a frente do seu tempo foi amiga intima de pensadores distintos , de Freud á Rainer Maria Rilke. Na imagem, o triângulo amoroso entre ela , Paul Rée e Friedrich Nietzsche. “ Ouse, ouse …tudo!! Não tenha necessidade de nada! Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira vc mesmo ser modelo para ninguém. Não defenda nenhum principio , mas algo que está entre nós e que queima como o fogo da vida. “ Lou Andreas-Salomé.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    >